Encontro de Casais Filme

Encontro de Casais

Se somente uma boa ideia conseguisse fazer um filme funcionar, talvez assim Encontro de Casais não resultasse em algo tão aquém do esperado, já que o cartaz, contando com tantos nomes interessantes, prometia no mínimo um filme divertido e não uma verdadeira tortura.
A interessante premissa é a de um grupo de amigos casados que resolvem embarcar em um resort paradisíaco para salvar o relacionamento de um deles, o que eles não esperam é que no fim das contas todos vão ter lidar com seus próprios problemas conjugais. Lógico que essa linha de história não apresenta nada de tão novo assim, mas com certeza dá uma sustentação perfeita para uma série de situações interessantes mas que parece ficar perdido diante de uma narrativa arrastada que sofre de uma ausência total de ritmo.

A maior impressão e como se todos vissem as inúmeras piadas e situações embaraçosas que esses quatro casais poderiam passar mas que no fim das contas não acontecem, ainda adotando uma linha quase “infantilizada” com um humor muito menos ácido do que o filme merecia. É lógico que entre ereções indevidas, um desafio patético de “Guitar Hero”, iogas pouco ortodoxas e reclamações atrás de reclamações, “espertinhas”, do personagem vivido, chatissimamente, por Vince Vaugh, o espectador pode até soltar uma ou outra gargalhada, mas com certeza absolutamente nada que chegue nem perto de salvar o todo. Principalmente com o embolado diretor Peter Bilingsley que não parece alcançar um equilíbrio entre as várias faces do filme.

Se logo de cara fica claro que ele se importa pouco com um desenvolvimento real dos três casais, parecendo focar descaradamente em Vaugh e sua esposa muito mais que os outros (equivocadamente, já que eles são o casal menos interessante), nesse mesmo momento inicial não mostra saber onde exatamente quer chegar: se em um humor mais pastelão, ou um mais carregado de diálogos. E tudo isso piora quando no resto do filme ele tenta correr atrás do atraso ao tentar focar os casais em separado, perdendo aquela ritmo falado no paragrafo anterior e dando muita bola para um falatório pouquíssimo interessante, repetitivo e tedioso.

E é essa mesma escolha que acaba criando personagens tão mal desenvolvidos que deixam impossível qualquer tipo de identificação com qualquer um. Tão pouco convincentes em suas ações que é difícil acreditar nas soluções que eles tomam diante dos problemas que encontram e isso, em um filme que só se sustentaria diante da aproximação do espectador com os protagonistas, é arremessá-lo na lata do lixo.

No mais, Encontro de Casais vai sim levar muita gente aos cinemas pelo seu elenco, coisa que fará muitos se decepcionarem com o que veem, já que, mesmo em boas atuações (excluindo-se o vexatório Jean Reno), não conseguem se sobressair diante do roteiro ruím e acabam afundando junto dele.

Couples Retreat (EUA, 2009) direção: Peter Bilingsley com: Vince Vaugh, Jason Bateman, Faizon Love, Jon Favreau, malin Ackerman, Kristen Bell, Kristin Davis e Jean Reno