Existem dois modos de se divertir com xXx – Reativado. Um deles vai fazer todo mundo pirar nos primeiros 40 minutos de filme, onde quase nada faz muito sentido, mas vai se chatear com os 60 minutos restantes. O outro grupo vai ter vontade de ir embora no começo e se divertir no resto do tempo.

Não que o filme dirigido por D.J. Caruso seja tão diferente entre si, mas sua introdução aos personagens é tão intensa, cara de pau e vertiginosa, que enquanto o ritmo cai e deixa transparecer um filme um pouquinho mais interessante (sim, sou do segundo grupo). Menos maluco e (por que não) mais divertido.

xXx – Reativado começa com Samuel L. Jackson em um ótimo monólogo que tenta convencer ninguém mais, ninguém menos, que o próprio Neymar Jr. a entrar para o Programa Triplo X, mas logo eles são atingidos por um satélite. Sim, um satélite! Na verdade um dispositivo que convenientemente pode fazer qualquer coisa que o roteiro precisar, mas nesse caso só arremessa satélites em direção à Terra como mísseis teleguiados.

Um dispositivo que é capturado por uma gangue liderada por Xiang (Um Donnie Yen que parece ter sido descoberto por Hollywood) em uma sequência de luta que mostra que Caruso, mesmo vindo de alguns desastres de bilheterias (Eu Sou o Número Quatro, Paranóia e A Ilha da Aventura) sabe bem o que fazer com sua câmera na hora da ação, com composições claras e movimentos certeiros.

Voltando ao filme, enfim você é reapresentado a Xander Cage (Vin Diesel), voltando à franquia (E em grande estilo). Ele sobe em uma torre de transmissão de algum lugar com cara de terceiro mundo, esquia pelo meio da floresta, desce uma estrada cheia de carros em um skate longboard e, por fim, chega à tempo de um monte de gente armada com AK-47s poder ver o Brasil tomar sete a um da Alemanha na Copa do Mundo.

E no momento em que Cage faz uma manobra que lhe daria nota 10 nas Olimpíadas de Inverno, só que entre os galhos de uma árvore, ou você desliga aquela chavinha em seu cérebro que lida “melhor” com a suspensão de descrença, ou você espera mais um pouquinho que tudo melhora. Tudo bem, na sequência, Cage e Xiang se perseguem em “motocicletas aquáticas” e você ainda terá esperar mais um pouco.

O que importa é que em certo momento xXx – Reativado deixa um pouco de lado essa necessidade de contrariar todas as leis da física e da razão e tenta surpreender um pouco o espectador com um vilão que se desvenda por camadas (OK…que não faz muito sentido) e um roteiro que divide muito bem a ação entre Cage e seu monte de coadjuvantes (sim, agora temos uma equipe de “Triplos X”).

XXX - Reativado Crítica

Mas os fãs de ação e que só entraram no cinema para ver essa mentirada divertida que precede o gênero não precisam se preocupar. Enquanto sua equipe dá um show em slow motion, com caras, bocas e poses em meio a um monte de tiros, Cage está lá no alto, com Xiang em um avião fazendo tudo que é possível para entreter você.

E se você acha que estou falando demais no personagem de Yen, é porque ele só não rouba o filme, pois Diesel e seu Xander Cage tem uma personalidade extremamente magnética. Por outro lado, em se tratando de ação, Yen (que você devia de conhecer da série O Grande Mestre e deve se lembrar dele de Rogue One) dá um baile, preciso, violento e deixando sempre aquela impressão de que é ele que está fazendo tudo aquilo. Até porque é ele mesmo. Ao seu lado o filme ainda coloca outro astro do cinema oriental, Tony Jaa (da série Ong Bak), que infelizmente para os fãs de artes márcias acaba tendo muito menos tempo em tela. A Dupla ainda parece cumprir a cota asiática que todo filme de ação deve ter com o objetivo de se arrancar alguns yuans dos bolsos dos chineses.

Ainda no elenco, Nina Dobrev (a estrela de Vampire Diaries), surpreendentemente acaba criando uma das personagens mais divertidas do filme, mesmo participando pouco da ação e sendo muito bem usada como alívio cômico (meio amalucado) da história.

E é bom que vocês se acostumem com os personagens de Yen, Jaa, Dobrev e todo o resto (com direito até a volta de Ice Cube), já que não deve ser a última vez que todos irão ouvir falar neles, pois a franquia deve se tornar mesmo uma série mais regular de filmes (de acordo com Diesel na CCXP, a continuação já deve continuar a ser filmada no primeiro semestre de 2017).

Por isso, seja você que se divertiu com Cage esquiando na selva ou curtiu algo um pouco mais pé no chão (a luta de Diesel com Yen no meio da rua é divertida demais), o que não faltarão serão novas oportunidade de conferir mais e mais diversão. Portanto, desligue aquela chavinha e curta a experiência.


“xXx – Returno of Xander Cage” (EUA, 2017), escrito por F. Scott Frazier, dirigido por D.J. Caruso, com Vin Diesel, Donnie Yen, Deepika Padukone, Kris Wu, Ruby Rose, Nina Dobrev, Tony Jaa, Rory McCann, Toni Collette e Samuel L. Jackson.


Trailer – xXx – Reativado

Outros artigos interessantes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.