Resident Evil 6: O Capítulo Final | Filme fecha a franquia… pelo menos até ela ser aberta de novo

Resident Evil 6: O Capítulo Final Filme

Ao longo dos últimos quinze anos, os filmes da franquia Resident Evil se estabeleceram como produções moderadamente envolventes, mas, em última instância, absolutamente descartáveis. Abro uma exceção para o longa original, um terror de ação empolgante e divertido. Agora, Resident Evil 6: O Capítulo Final promete encerrar a saga, e o faz de forma arrastada e caótica.

Iniciando logo após os acontecimentos do filme anterior… e se você não se lembra de muita coisa, não se preocupe, pois Alice (Milla Jovovich) nos faz o favor de resumir a história da franquia nos minutos iniciais (é, não tem muita história). Depois da batalha de Washington, a humanidade encontra-se à beira da extinção total e, então, a heroína super-humana tem 48 horas para retornar a Raccoon City e, dentro das ruínas da Umbrella Corporation, encontrar o antivírus que poderá salvar o mundo.

A jornada de Alice até Raccoon City rende um reencontro com Claire (Ali Larter), que vive na cidade ao lado, com seu novo grupo de sobreviventes ­¿ formado por personagens completamente unidimensionais e descartáveis, mas pelos quais o diretor e roteirista Paul W.S. Anderson acredita que nos importemos.

Mas isso tudo apenas enche linguiça até que o filme possa chegar onde realmente quer estar: de volta à Umbrella Corporation. Quando isso acontece, Anderson entrega-se a mapas tridimensionais, a armadilhas estrategicamente colocadas e até mesmo a cenários do primeiro filme, com o claro intuito de despertar a nostalgia dos fãs (…OK) e, além disso, estabelecer uma circularidade para a franquia.

Isso até funciona minimamente em termos de estrutura, pois há, sim, alguma satisfação em vermos Alice retornando para onde tudo começou em prol de sua missão de não apenas eliminar os zumbis, mas de acabar com a corporação que, aqui, ganha traços ainda mais sinistros. E se Jovovich surge segura e carismática como de costume na pele de Alice, Anderson deixa de lado os trajes nada práticos que surgiam ocasionalmente nos longas anteriores.

Resident Evil 6: O Capítulo Final Crítica

Por outro lado, apesar do uso ainda eficiente do 3D, o diretor abusa como nunca dos cortes frenéticos que, nas cenas de ação, tornam difícil entender com clareza o que está acontecendo. Consequentemente, isso desperdiça os bons efeitos especiais do longa, ainda que o design de produção se saia bem na tarefa de criar um mundo abandonado, árido e com marcas de violência e da luta pela sobrevivência por todo lado. Os diálogos, por sua vez, são risíveis (nesse sentido, a frase ¿Meu Deus… É um exército.¿ merece destaque).

E se Resident Evil 6: O Capítulo Final ambiciona encerrar a trama de forma bem estruturada, o mesmo não pode ser dito dos caminhos que o roteiro toma até lá. Por mais que o filme não pare um minuto, a sensação, ao final, é de que quase nada aconteceu ao longo de suas 1h46 de duração.

A própria (falta de) lógica da trama contribui para isso: o conveniente prazo de 48 horas, por exemplo, é declarado pela Rainha Vermelha (Ever Anderson, filha de Jovovich e Anderson). Segundo ela, 48 horas é o tempo que a última colônia de humanos sobreviventes aguentará. Mas como ela sabe disso? E essas 48 horas incluem o tempo que o antivírus demoraria para alcançar os zumbis que estão prestes a atacá-los? Essas são apenas algumas das muitas perguntas cujas respostas Anderson decide ignorar.

Afinal, este será o último capítulo da franquia (como o diretor disse na CCXP) apenas se os produtores não acreditarem que outros volumes conquistariam uma grana interessante nas bilheterias mundo afora e, portanto, talvez ainda haja espaço para Anderson cometer outros erros e, de vez em quando, acertar. Enquanto isso, Resident Evil 6: O Capítulo Final é uma conclusão digna de seus antecedentes.


¿Resident Evil: The Final Chapter¿ (Fra/Ale/Can/Aus, 2016), escrito e dirigido por Paul W.S. Anderson, com Milla Jovovich, Iain Glen, Ali Larter, Shawn Roberts, Eoin Macken, Fraser James, Ruby Rose, William Levy, Ever Anderson e Mark Simpson.


Trailer – Resident Evil 6: O Capítulo Final

Outros artigos interessantes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *