Velozes e Furiosos 4

Velozes e Furiosos 4 Filme

Se o que parecia simples, fazer um Velozes e Furiosos melhor que as duas sequencias (principalmente com a presença do elenco original), em pouco tempo de filme parece ficar complicado graças uma falta de vergonha na cara do digníssimo diretor Justin Lin, o mesmo do anterior.

Enquanto a primeira sequencia, envolvendo um roubo para lá de criativo, de um caminhão de gasolina, é sucedida por roupas minúsculas dançando ao redor de carrões tunados, é fácil esperar pelo menos algo mais “bacana”, e, infelizmente, todo esse “clima” vai por água à baixo quando o mesmo Lin não consegue segurar esse visual, que, com certeza, acabaria por se mostrar uma ótima pedida pros machos de plantão. Mas não… o que se tem é uma trama mais rasa que um pires, um drama pouco convincente e uma ausência total de personagens (no mínimo) interessantes, sem nada para preencher o filme entre as esperadas (e aqui brochantes) cenas de corrida e perseguições de carros.

Basta falar que as duas “grandes” sequencias de perseguição (narrativamente obrigatórias no fim de cada ato), são uma variação porca de um mesmo tema em uma passagem “vexatória” por dentro de uma montanha (!!) na fronteira dos Estados Unidos. Isso mesmo uma “mina” escura e apertada, cheia de areia dando lugar a todo teor urbano que a série sempre se escorou.

E não para por aí, ainda somos obrigados a ver o filme recorrer o video game Need for Speed do mesmo modo que o jogo bebeu emVelozes e Furiosos para estourar anos atrás. Triste. Mas não desistam, sobre tudo isso, ainda temos a maior quantidade de frases de efeito saindo da boca de um personagem (o Dom Toretto de Vin Deisel) na história do cinema, (deixando o Exterminador com inveja). É como se ele não falasse, mas sim quisesse entrar para um livro de citações.

Falta velocidade, falta furia e passa longe de todos outros três filmes. Falta vergonha na cara de Justin Lin para apresentar um resultado desses. Falta juízo no mundo para fazer desse arremedo de filme, um campeão de bilheterias mundial. Que venha o quinto filmado nas ruas do Rio de Janeiro.


Fast and Furious (EUA, 2009) escrito por Chris Morgan, dirigido por Justin Lin, com Vin Diesel, Paul Walker, Michelle Rodriguez e Jordana Brewster


1 Comment

  1. velozes e furiosos não deixa nada a desejar mas sim a aqueles que não tem nada pra fazer e fica criticando um filme perfeito a utilização das cenas reflete com a tecnologia HD sendo possivel afirmar que o som Dolby voce consegue acompanhar a cena com o som real a ultima estadia de velozes e furiosos seria o 3d que conseguiria atrair mais mesmo assim não perderia sua originalidade por isso digo e reafirmo que a sequencia dos 4 até 5 fast furious seria a historia completa do final

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.