Uma Aventura Lego 2 | Ninguém lembra do cara que inventou a segunda lâmpada


Quando a gente conta a mesma piada varias vezes, já na segunda ela deixa de ser engraçada. Assim como o segundo cara que inventou a lâmpada ninguém vai saber o nome dele. Uma Aventura Lego era incrível, Uma Aventura Lego 2 não é.

A novidade, a piada, a surpresa live action, o visual, a lição, enfim, tudo era novidade no primeiro filme sobre as peças de montar mais famosas do mundo. O que se tem agora é apenas uma continuação com muito menos espírito. Somente a mesma ideia tentando ser reciclada.

Não que isso queira dizer que Uma Aventura Lego 2 seja ruim, também não é, apenas só, sem a empolgação do primeiro, se arrasta e parece sempre se equilibrar sobre uma ideia batida (que não é batida, mas o primeiro filme fez tanto sucesso e acertou tão em cheio, que isso parece comum).

O roteiro é escrito pela mesma dupla que dirigiu o primeiro, Phil Lord e Christopher Miller, e segue coladinho ao final do original, com a irmã chegando para brincar com seus bloquinhos coloridos e fofinhos. O resultado nesse “mundo LEGO” é uma espécie de apocalipse meio Mad Max, onde todos bonecos se tornam versões quadradinhas e tatuadas daquela felicidade anterior.

Mas esse pessimismo não atinge Emmet, que continua contando sua música feliz e só quer viver em sua “casinha” colorida no meio do deserto. Isso é interrompido pela chegada de uma nave extraterrestre que sequestra sua companheira Lucy e mais alguns de seus amigos da aventura anterior, o que faz com que nosso herói parta em uma jornada intergaláctica para salvar o mundo.

As referências ao “mundo real” continuam lá, é fácil entender de onde vem a maioria dos detalhes que movem a trama, seja de modo explícito ou metalinguístico. Portanto, o que não faltam são referências que vão da “Marvel não atendendo às ligações”, até uma viagem “kubrikianamente lisérgica”.

E enquanto amontoa esse humor meio caótico, ágil e que cutuca a tudo e a todos, Uma Aventura Lego 2 funciona, ainda que não tenha uma história tão inspirada assim. Mesmo com uma pequena surpresa no final, a reviravolta é muito menor do que o roteiro parece pensar e só serve para bancar uma ou duas piadas envolvendo-a, uma sobre uma “falha de comunicação” e outra que faz uma homenagem enorme a alguns grandes viajantes do tempo da cultura pop (o que vai fazer muita gente procurar essas versões Lego nas prateleiras).

E tudo isso só não resulta em um filme com tudo no lugar, pois Mike Mitchell, soa preocupado demais em mastigar a dinâmica “Mundo Real X Mundo Lego”. “Mastigar” talvez seja pouco, Uma Aventura Lego 2 deixa a sutileza do primeiro para trás e esfrega na cara sequências enormes onde os filhos do personagem de Will Ferrel (agora quatro anos mais velhos), junto com sua esposa, vivida por Maya Rudolph, precisam aprender a viver em harmonia. É lógico que isso acontece através do Lego, e o resultado é tão breguinha quanto essa frase.

Mitchell ainda não consegue compensar isso com nada de muito novo em termos visuais, até porque, todas possibilidades já parecem terem sido exploradas tanto no primeiro filme, quanto na (melhor!) versão do Batman (pode esquecer Ninjago que ninguém nem lembra dele também). O que não tira da produção a louvor à qualidade da animação, que continua fazendo todos acreditarem que estamos vendo verdadeiras peças de LEGO interagindo, com todas suas divisórias, riscos e falhas (o quebradinho no capacete do astronauta e a pintura gasta dos abdomens são detalhes divertidíssimos para quem gosta dos brinquedos e reconhece logo de cara esses detalhes).

De todo jeito, Uma Aventura Lego 2 só não é melhor, pois já foi mostrado o que é possível fazer com premissas semelhantes e técnicas iguais, tornando-o apenas uma continuação com jeitão de genérica e caça-níqueis. Como uma invenção que demorou para ser descoberta ou aquela piada que já foi contada e ninguém dá mais a mínima. Por mais que a invenção seja incrível e a anedota engraçada.


“The Lego Movie 2: The Second Part” (EUA, 2019), escrito por Phil Lord e Christopher Miller, dirigido por Mike Mitchell, com Maya Rudolph, Jason Sand e Brooklyn Prince, com vozes no original de Chris Pratt, Elizabeth Banks, Will Arnett, Tiffany Haddish, Stephanie Beatriz e Alison Brie.


Trailer do Filme – Uma Aventura Lego 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.