Netflix libera lista com top 10 filmes mais vistos


A Netflix oficializou sua lista de “bilheterias” pela primeira vez e, com certeza nem você, nem ninguém, ficará muito surpreso com nenhuma das produções mais vistas do serviço de streaming. O topo da lista ficou com Resgate, estrelado por Chris Hemsworth, seguido pelo “terror” Bird Box.

A lista apresenta os 10 filmes mais vistos da Netflix nas quatro primeiras semanas que foram lançados, o que talvez seja um modo interessante de jogar um holofote sobre suas produções. Do mesmo jeito que deixa bem claro qual tipo de filme o seu público mais gosta.

Confira a lista:

Resgate – 99 milhões
Bird Box – 89 milhões
Troco em Dobro – 85 milhões
Esquadrão 6 – 83 milhões
Mistério no Mediterrâneo – 73 milhões
O Irlandês – 64 milhões
Operação Fronteira – 63 milhões
A Missy Errada – 59 milhões
O Poço – 56 milhões
O Date Perfeito – 48 milhões

A curiosidade da lista começa, justamente, com a presença de Resgate no topo, já que o filme é escrito (e produzido) pelos mesmos Joe e Anthony Russo (também responsáveis pela HQ original) que estão lá no alto das maiores bilheterias do cinema com Vingadores: Ultimato. Em ambos contando com a presença do astro Chris Hemsworth.

E a presença de grandes nomes atrelados ao filme também parece ser um quesito determinante para o sucesso na Netflix. Enquanto nas cinco primeiras posições surgem nomes como o do próprio Hemsworth, Sandra Bullock, Mark Wahlberg, Ryan Reynolds e Adam Sandler, o próximo filme da lista é o dirigido por Martin Scorsese.

Já sobre o tamanho de O Irlândês e toda polêmica ao redor, não se preocupe, a Netflix considera um filme visto, a partir de dois minutos que o usuário tenha ficado vendo. Mas não fique buscando pelo em ovo, já que naqueles números das bilheterias do cinema a conta é sempre feita pela quantidade de espectadores que estava lá no começo do filme, nunca contabilizando aqueles que saíram da sala no meio da sessão.

A verdade é que nenhum estúdio de Hollywood coloca tantos “blockbusters” no mercado do que a Netflix, de acordo com o chefe da divisão de filmes do serviço, em entrevista para o site da Bloomberg: “Nós queremos um filme impactante a cada duas semanas. Para alguns, pode ser Resgate. Para outros, A Missy Errada”. E essa lista é um reflexo disso, dessa diversificação de conteúdo.

Ainda que fique a impressão de que os filmes de ação estão tomando a lista com Resgate, Troco em Dobro, Esquadrão 6 e Operação Fronteira, o segundo filme da lista, Bird Box, é um suspense com um pezinho no sci-fi e O Poço não deixa de ser igualmente tenso (assim como igualmente superestimados). Sem contar, é claro três comédias.

Já entre os diretores por trás desses filmes, além de Scorsese (O Irlandês), Susanne Bier assina Bird Box, Michael Bay comanda Esquadrão 6 e Peter Berg, Troco em Dobro. Todos com, no mínimo, três décadas de experiência por trás das telas. O que continua demonstrando que o nome escrito nas costas da principal cadeira do set de filmagem continua valendo bastante.

Esse investimento parece estar dando resultado. O mesmo texto do site Bloomberg aponta que desde o início de 2019 foram 43,6 milhões de novos assinantes, número que deve ter crescido ainda mais diante dos esforços da Netflix para ganhar essa “guerra dos streamings”.

De acordo com um artigo da Variety de janeiro de 2020, a Netflix esperava colocar mais de US$ 17 bilhões em conteúdo original só em 2020. A análise é da BMO Markets e a previsão é que esse investimento chegue a US$ 26 bilhões em 2028. Em 2019, o investimento da Netflix tinha sido de US$ 15 bilhões, ficando à frente de gigantes do ramo como Fox (US$ 2,7 bilhões), Sony (US$2,7), Lionsgate (US$2,3) e MGM (US$ 0,8). Acima da Netflix, somente o conglomerado Comcast (que inclue Universal e NBC), com US$ 15,4 bilhões de investimento, e a Disney, com US$ 27,8 bilhões.

O resultado desse dinheiro todo colocado pela Netflix em “seu material” em 2019 foi um quarto trimestre com 802 horas de conteúdo original (entre séries e filmes), incluindo dois indicados ao Oscar: O Irlandês e História de Um Casamento.

Já para 2020, levando em conta apenas o investimento em material original para os serviços de streaming, enquanto a Netflix fala em US$ 17 bilhões em conteúdo original, Disney Plus deve chegar perto de R$ 2 bilhões, mesma quantidade que a Warner deve enfiar em seu HBO Max.

Perceber que grandes investimentos acabam dando grandes resultados talvez seja o grande motivador para a Netflix tornar mais transparente seus números, e isso deve continuar acontecendo enquanto ela estiver dominando o mercado e nadando de braçada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.