Modo Avião | Tipo assim… #like #SDV


Modo Avião, primeiro filme original da Netflix em língua portuguesa, conta a história de Ana (Larissa Manoela), uma influencer – pessoas com muitos seguidores em redes sociais e contratadas para postarem fotos e vídeos em ritmo alucinante para benefício de marcas – de moda, que precisa descobrir como “sobreviver” longe dos cliques.

Na trama Ana, depois de se meter em um monte de problemas por não desgrudar do celular e dessa vida digital (incluindo oito acidentes de carro em um único mês), acaba tendo que “ficar presa” na casa do avô (Erasmo Carlos), longe da internet, de seus seguidores e da fama. Mas isso talvez a leve a conhecer um novo lado de sua vida. E até um novo amor

Veículo para a estrela das mídias sociais e de novelas da TV Larissa Manoela, “Modo Avião” seria melhor se seguisse a ideia de seu título: menos é mais.

A trama poluída se perde em diversas linhas narrativas. Ana precisa lidar com a antiga contratante, vivida por Katiuscia Canoro, um namoro “fake”, uma mentira dos pais e até uma espécie de sabotagem que tenta acabar com sua nova vida… decididamente muita coisa, o que se transforma tudo em um problema sério, principalmente, pois todas gravitam próximas demais em torno de sua protagonista, que não segura o interesse do público, principalmente por Larissa Manoela ser uma atriz medíocre. Isso para ser generoso, já quem a pouco mais de hora e meia de filme passam tão lentamente que o filme parece ter uma duração muito maior.

A intenção era ser leve, mas acabou ficando raso mesmo. Pensando bem, é um retrato até que fiel da geração que a atriz representa: superficial, extremamente consumista, imatura, viciada em exposição digital e buscando fama a qualquer custo.

No elenco, Erasmo Carlos se sai bem e André Luiz Frambach é bastante carismático e natural. Contudo, o restante dos personagens, incluindo a vilã Carlota (Katiuscia Canoro), são meras caricaturas e escada para a “estrela” se exibir com sua atitude pré-adolescente em descompasso com sua aparência de mulher. O roteiro é bem preguiçoso e tira soluções mágicas da cartola para justificar a progressão da trama, como por exemplo, a “vontade” da protagonista em ser estilista, que surge do nada, entre outros milagres.

Também não ajuda termos na trilha sonora nulidades como Silva (quem?), Marcelo Jeneci (oi?) e a chatíssima Mallu Magalhães, com a Banda do Mar (zzzzz).

Mesmo tecnicamente competente, principalmente com uma fotografia adequada e uma montagem redondinha (particularmente, a excelente maneira de mostrar as postagens e mensagens dos personagens nas redes sociais), ambos bastante superiores à maioria das produções nacionais, Modo Avião agrada mesmo só quem já for fã de Larissa Manoela e não se importar com todo desastre em volta dela.


Modo Avião (Bra, 2019), escrito por Alice Name Bontempo e Alberto Bremer, dirigido por César Rodrigues, com Larissa Manoela, Katiuscia Canoro, Michel Bercovitch, Silvia Lourenço, André Luiz Frambach e Erasmo Carlos.


Trailer do Filme – Modo Avião

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.