Meu Verão Extraordinário Com Tess | Um exercício de solidão

*o filme faz parte da cobertura da 43° Mostra Internacional de Cinema de São Paulo


Meu Verão Extraordinário com Tess é uma comédia leve, de amadurecimento, baseada no livro de Anna Woltz que deve ser tão gostoso de ler quanto o verão, fictício ou não, que Sam passou naquela praia.

Com cores quentes sem exagerar para a fantasia, mas uma fotografia clara que ressalta o brilho da areia iluminando as roupas adolescentes da jovem e contagiosa Tess, esta é uma comédia sutil que não gera gargalhadas, apenas sorrisos, e o humor funciona através de uma doce melancolia do pequeno Sam, que já pensa desde seu primeiro dia de férias em sua inevitável morte.

Sua preocupação pode já ter passado pela sua cabeça alguma vez na infância, naquela época que devaneamos facilmente. Com certeza passou pela minha: depois que meus pais morrerem serei apenas eu no mundo, solitário, aguardando minha própria morte. O que talvez não tenha passado pelas nossas cabeças, mas passou pela de Sam, é fazer algo a respeito. E o seu plano, aproveitando seu tempo de folga com a família, é treinar a solidão, ficando duas, quatro, dez horas sozinho, aumentando o tempo a cada dia. Essa é a melhor forma de nos fazer pensar a respeito da solidão iminente. Além de ser uma péssima maneira de passar as férias de verão.

Mas quando ele encontra Tess, uma garota de sua idade, seus planos correm risco de serem adiados, pois ela tem seus próprios plano, e mais urgentes. Criada pela mãe solteira, Tess descobriu quem é seu pai e o atraiu para onde ela mora para conhecê-lo melhor. Enquanto Sam, como a própria Tess e sua mãe gostam de falar, tem um “típico problema de homem”, essa garota de 12 anos literalmente faz as coisas acontecem em sua volta, e a amizade entre os dois cresce de uma maneira torta, e por isso mesmo admirável.

O roteiro de Laura van Dijk, adapta o livro de Anna Woltz, consegue unir todos os elementos acerca da discussão sobre solidão de Sam em um filme que nunca para de te surpreender. Um evento puxa o outro e sempre estamos curiosos com seus personagens. É daqueles trabalhos que celebra a vida acima de tudo, e valoriza seus momentos. Por isso mesmo a edição é ágil, unindo os melhores planos do diretor Steven Wouterlood, que evoca significado sem diálogos. Vemos Sam sozinho na praia e de repente o brilho das areias dá lugar ao escuro lodo que ele visita.

Há uma certa profundidade em Meu Verão… que cativa nossos pensamentos ao mesmo tempo que diverte. Este pode ser um filme para crianças e jovens, tão bem quanto para adultos, desde que eles estejam tão interessados na vida quanto Sam e Tess.


“Mijn Bijzonder Rare Week Met Tess” (Hol/Ale, 2019), escrito por Laura van Dijk baseada no livro de Anna Woltz, dirigido por Steven Wouterlood, com Sonny Coops Van Utteren, Josephine Arendsen e Tjebbo Gerritsma.



Trailer do FIlme – Meu Verão Extraordinário Com Tess

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.