Meu Amigo, o Dragão | Um filme de Sessão da Tarde, no melhor dos sentidos

Meu Amigo, O Dragão Filme

Existia um tempo em que ver a sininho fazer um arco ao redor do topo do castelo da Cinderela era a certeza de que o que vinha depois seria um filme infantil bonitinho, cheio de lições de vida e que arrancaria algumas lágrimas dos espectadores maiorzinhos. E ainda que isso tenha ficado de lado, Meu Amigo, o Dragão é exatamente isso: um clássico filme da Disney.

Não uma obra-prima e muito menos uma produção mega-milionária, somente aquilo que ele se propõe a ser, e “o que ele se propõe a ser” é mais que suficiente para garantir o sucesso entre seus espectadores. Um daqueles onde o foco principal é a passagem da infância para o amadurecimento mascarado por algumas pitadas de magia, fantasia e um dragão que dá vontade de abraçar.

O dragão então, atende pelo nome de Elliot, mais parece um cãozinho gigante com asas e é quem salva Pete de um destino horrível ao sobreviver de um acidente de carros onde fica órfão e caminha perdido no meio da floresta. A história dá um salto de seis anos e ai conhecemos um Pete totalmente à vontade tanto com o dragão, como com sua nova “casa”, mas essa felicidade acaba quando em um dia qualquer dá de frente com uma equipe de uma madeireira que não devia estar lá tão longe no meio da floresta.

Meu Amigo, o Dragão vai lá, discute o desmatamento ainda que por um segundo (o que já é mais que válido) e ai parte para contar essa história sobre os perigos que Pete e Elliot acabam passando quando são descobertos. Com um “madeireiro” mal vivido por Karl Urban, uma guarda florestar boazinha (Bryce Dallas Howard) e um velho sonhador que continua por ai falando sobre a existência de um dragão nas florestas (Robert Redford). Tudo isso bem empacotado em uma história sensível, aventuresca e, mais que tudo, que servirá de inspiração para os menorzinhos.

E quem entende melhor isso tudo é o diretor David Lowery, que faz um filme redondinho para empolgar o público infantil, valoriza os cenários, tem composições limpas e claras, e parece se divertir com a presença fantástica do Dragão. Fora isso, um ritmo que funciona bem, como na sequência onde Pete foge do hospital, e consegue empolgar sem se enrolar em seus planos, como na perseguição final. Lowery faz um trabalho tão interessante e divertido que seu nome já pintará no topo da próxima adaptação live action da Disney, Peter Pan.

Meu Amigo, o Dragão Crítica

Já para quem conhecia o filme original de 1977, é fácil perceber que, ainda que a dupla continue sendo o centro da história, o resto é bem diferente. O roteiro escrito pelo próprio Lowery em parceria com Toby Halbrock então se mostra, talvez, o que mais impressiona no filme, mesmo sem aparecer muito. Tudo está tão no lugar, os diálogos, os arcos, as motivações e as reviravoltas, que o resto (direção, arte, elenco etc.) podem aproveitar cada cantinho de história, o que faz com que Meu Amigo, o Dragão se vá como um passe de mágica, sem o menor esforço e nem dando tempo do espectador se entediar com nada.

É lógico que um elenco como esse também ajuda, com todos tendo uma incrível sensibilidade de não tentarem se sobressair em um filme tão perene, limpo e que funciona como um mecanismo azeitado. Sim, ainda que seja um filme infantil menor, e que por si só o gênero sempre mostre problemas e produções menos cuidadosas, Meu Amigo, o Dragão acerta em tudo.

Não aqueles acertos dos grandes filmes, mas sim aqueles acertos dos filmes que se propõe àquilo. Meu Amigo, o Dragão é então um filme fadado a ser um sucesso da Sessão da Tarde, e isso no melhor dos sentidos vindo de uma geração que tinha ali a oportunidade de ver grandes filmes, com grandes lições de vida e que quando abriam com a Sininho deixando seu rastro no Castelo da Cinderela ainda vinham com a certeza da diversão garantida.


“Pete´s Dragon” (EUA, 2016), escrito por David Lowery e Toby Halbrooks, dirigido por David Lowery, com Bryce Dallas Howard, Robert Redford, Oakes Fegley, Oona Laurence, Wes Bentley e Karl Urban


Trailer – Meu Amigo, o Dragão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.