Man of Tai Chi

Man of Tai Chi é a primeira investida do ator Keanu Reeves (Matrix) no comando de um filme. Experiente, porém limitado como ator, Keanu ainda assim conseguiu participar de diversas produções de sucesso, tanto junto ao público quanto à crítica especializada. Man of Tai Chi PosterSe há uma certa falta de talento no ator, por outro lado podemos dizer, sem sombra de dúvidas, que ele tem faro para escolher os melhores papéis possíveis dentro de sua capacidade. Isto é algo que também se aplica perfeitamente ao seu trabalho como diretor, mesmo que esta seja uma tarefa completamente distinta.

Em Man of Tai Chi acompanhamos o estudante de artes marciais Tiger Chen, o único pupilo de um idoso mestre de Tai Chi Chuan. Seu mestre tem como grande desafio fazê-lo compreender os aspectos filosóficos e pacíficos desta arte marcial. No entanto, decidido a mostrar suas habilidades em combate, Tiger se inscreve em um torneio local e começa a colecionar vitórias – para surpresa de todos na competição que duvidavam do Tai Chi Chuan como arte marcial. Mas é quando o misterioso Donaka Mark (Keanu Reeves) vê os talentos do jovem aprendiz e lhe oferece um “emprego” como lutador em uma mortal competição underground que Tiger finalmente liberta todo seu poder de destruição. Tornando-se cada mais violento, Tiger acaba sendo desclassificado do torneio local devido a brutalidade de seus golpes. Como consequência, a imagem de sua escola é manchada, acabando com suas esperanças de usar das leis de proteção ao patrimônio cultural para proteger o templo de seu mestre de ser vendido – e, consequentemente, demolido. É somente aí que Tiger percebe seus erros e se oferece à polícia para tentar derrubar Donaka e sua organização.

Dividindo na dose certa as lições de moral típicas de filmes de artes marciais das conversações mais naturais e se mostrando tecnicamente preciso nos enquadramentos, transições e, especialmente, na construção das diversas e extensas cenas de lutas, é evidente em seu trabalho como diretor, o lado metódico que Keanu sempre apresentou em suas atuações. Mesmo contando com uma trama simples e clichê, o filme ainda assim diverte por abraçar por completo seu estilo B, mostrando que Keanu sabia exatamente como queria – e deveria – trabalhar com o material que tinha em mãos.Man of Tai Chi Filme

Infelizmente, suas limitações artísticas como ator também se traduzem na tela em uma direção pouco inventiva e, principalmente, em terríveis atuações por parte de seu elenco. Contando com um elenco multicultural e apresentando diversas cenas com conversas em chinês, é irônico que o elenco americano seja o que entregue as conversações mais estranhas e mal desenvolvidas. E, não coincidentemente, Keanu acaba sendo o pior em cena, oferecendo uma atuação unidimensional e completamente sem vida (algo já esperado, já que mesmo grandes diretores têm dificuldades em tirar uma boa performance do ator).

Do ponto de vista conceitual, o maior erro do filme talvez seja o de reduzir ao máximo o uso de sangue nas lutas. Uma decisão, no mínimo, estranha, visto que o filme, mesmo assim, acabou recebendo censura máxima em território americano. Fora isso, os maiores problemas do projeto estão mesmo na execução de seu inexperiente diretor. Mas ainda que não brilhe, o longa não deixa de divertir – ao menos – seu público-alvo e serve como interessante primeiro trabalho para um ator que busca diversificar sua carreira.


Man of Tai Chi  (EUA, Chn, HK/2013), escrito por Michael G. Cooney, dirigido por Keanu Reeves, com Keanu Reeves, Tiger Hu Chen, Simon Yam e Sun Jingshi.


Trailer do filme Man of Tai Chi