Mamãe, Mamãe, Mamãe | Singelo


Construindo relacionamentos naturais e fáceis entre as personagens e acertando na maneira com que traz o ponto de vista infantil para tragédias com que até mesmo os adultos têm dificuldades de compreender, Mamãe, Mamãe, Mamãe é uma obra singela e sensível, que em sua simplicidade encontra seus maiores problemas, mas também suas forças.

A história é centrada em Cleo, adolescente lidando com a perda da irmã, que morreu afogada na piscina de casa. Depois disso, a mãe das garotas entregou-se à tristeza e à apatia do luto; conhecemos também a tia de Cleo e suas primas, Leoncia, Manuela e Nerina.

Nesse universo feminino, claramente repleto de resquícios e experiências da diretora Sol Berruezo Pichon-Rivière, Cleo e suas parceiras de tela descobrem ou redescobrem sentimentos e amizades, enquanto discutem temas como a primeira menstruação e o primeiro beijo.

Enquanto isso, o luto da mãe (e, por consequência, a morte da garota) torna-se o centro ao redor do qual tudo orbita; é tocante ver como as meninas, à sua maneira — sem saber muito bem o que fazer e, afinal, há algo que realmente possa ser feito? —, tentam trazer um pouco de alegria e alento à mulher, seja trazendo a ela um pedaço de bolo, seja tocando uma alegre canção na flauta.

Pichon-Rivière adota uma estética etérea e lúdica — por vezes até demais — que reflete, mas também causa, a maneira por vezes simplista com que os sentimentos das personagens são abordados. Há muita sensibilidade e muito peso emocional em Mamãe, Mamãe, Mamãe, mas a diretora nem sempre consegue explorar isso da melhor forma.

Faz falta uma estrutura um pouco mais bem amarrada, mas o longa definitivamente traz belos momentos e é bastante sincero e tocante no que se propõem. Pichon-Rivière promete ser uma cineasta que merece ser acompanhada.


Mamá, Mamá, Mamá” (Arg, 2020), escrito e dirigido por Sol Berruezo Pichon-Rivière, com Agustina Milstein, Chloé Cherchyk, Camila Zolezzi, Matilde Creimer Chiabrando e Siumara Castillo.


CONFIRA A COBERTURA COMPLETA DA 44° MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE SÃO PAULO