Gran Torino Filme

Gran Torino

 

Ver Clint Eastwood à voltade dentro de um personagem já é algo sem precedentes, ainda mais quando ele parece ter a oportunidade de fazer um filme do jeito que ele gosta: forte, mesmo que pouco politicamente correto, e com muita coisa pra falar. É como se Dirty Harry voltasse às telas para mostrar como curtir sua aposentadoria seria tão divertido. Ainda mais com um monte de “punks” para fazer seu dia.

É lógico que Gran Torino não é um filme de ação, na verdade acaba sendo um drama bem profundo sobre um viúvo que parece perder a noção do perigo e vai enfrentar uma gangue de orientais (tem uma nacionalidade específica, mas não me lembro). enquanto ensina o vizinho a ser macho.

Entre tentar discutir toda solidão da velhice, essa experiência e sabedoria dos mais antigo, e ainda como o personagem acaba dando de cara com uma verdadeira família onde menos achava que iria encontrar, o que sobra na frente disso tudo, e que acaba valendo mais, é como o personagem do velho Clint esculhamba todos à sua volta, sem a menor preocupação com raça cor ou credo.

Um velho rabugento, preconceituoso, agressivo e mal caráter que você, no escuro do cinema, vai aprender a amar e se esvair em lagrimas.


Gran Torino (EUA, 2008) escito por Nick Schenk e Dave Johannson, dirigido por Clint Eastwood, com Clint Eastwood, Christopher Carley, Bee Vang, Anney Her


Quer receber as melhores notícias do cinema?

Inscreva-se na newsletter do CinemAqui e receba um resumo semanal do que está acontecendo no mundo dos filmes.