Cinefilia Crônica | “Cara, é ficção!”


-Absurdo!
– Que foi, cara?
– Um absurdo, não tá acompanhando a polêmica na internet?
– Qual delas? Cada dia uma nova…
– Essa aqui, ó!
– Do teu time, perdeu de novo?
– Não, pô. Desse filme. Já viu?
– Não, ainda não. Qual é?
– É o terceiro da saga.
– Qual saga?
– Aquela.
– Ah, aquela?
– Isso, aquela!
– Mas qual é o absurdo?
– Cê não vai acreditar. Mataram o pai do protagonista.
– Como assim?
– O pai do protagonista morreu, cara. Inacreditável!
– Peralá, não tô entendendo bem. O pai do protagonista morreu, certo?
– Certo.
– Esse é o absurdo, certo?
– Certo, isso aí.
– Mas, por que é um absurdo?
– Porque o pai do protagonista era aquele ator lá, daquele outro filme com aquela mulher…
– E?
– E aí que ele não podia morrer.
– Mas, qual a polêmica na internet?
– A polêmica é que tá todo mundo indignado com esse absurdo. Dá uma olhada nesse link.
– Petição para remover o roteirista e o diretor do restante da saga?
– Isso! Eu já assinei.
– Sério mesmo que estão fazendo um abaixo-assinado pra tirar quem bolou a saga?
– Claro, a gente tem que se mobilizar, se não nada muda.
– Sim, mas…
– Não tem ¿mas¿. Precisa pressionar mesmo.
– Cê vai ver os próximos filmes?
– Claro que vou, sou fã demais!
– Então…
– Então o quê?
– Se não gostou, não é melhor não assistir mais?
– E deixar de saber o que vai acontecer com o protagonista depois que o pai do protagonista morreu? Jamais! Tá maluco?
– Eu, maluco? Quem tá assinando petição é você, cara
– Mas, lógico. O pai do protagonista não podia morrer.
– Como não podia?
– Não podendo, ué.
– Morrer não é normal?
– Sim.
– Então…
– Ah, mas é diferente.
– Como diferente?
– A saga é diferente…
– Diferente do quê?
– Diferente de tudo.
– Mas é ficção.
– E daí que é ficção?
– Daí que na ficção as coisas acontecem, como na vida. Se é bom ou não, paciência. Cê vai lá, vê o filme e…
– Vai começar?
– Começar o quê?
– A dar sermão?
– Não é sermão, é que fã não é dono e…
– Quero nem saber! Já assinei duas petições, xinguei no Twitter, fiz um puta textão no Facebook e mais de 50 pessoas curtiram, tudo fã da saga comentando que o autor e o diretor são uns idiotas. O pai do protagonista não poderia morrer.
– Cara…
– Sério, a gente precisa fazer isso, se não vão acabar com a saga.
– Cara, é ficção. Deixa os caras.
– Não, a gente precisa mostrar nosso papel, precisamos ter participação.
– Sei lá. Sei que cê me deu spoiler.
– Sério?
– Sério, agora sei que o pai do protagonista morreu. Nem sei se ainda vou pro cinema.
– Vai sim, pô. A saga é foda!
– Mas não tá mais com raiva do diretor e do roteirista?
– Tô sim.
– Ué?
– Cara, vai ver a saga. Vale a pena.
– Tá bom.
– Mas o pai do protagonista não poderia ter morrido.
– Já entendi.
– Sério. Mas a saga é foda.
– Mas não é tua, é deles.
– Quê?
– Nada não. Vou ainda essa semana pro cinema. Também gosto da saga, mas não vou assinar a petição
– Por quê?
– Sei lá, acho meio nada a ver.
– …
– Vou nessa, abraço
– Depois me fala o que achou.
– Tá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.