Assalto ao Carro Blindado

Depois do desastroso Temos Vagas seria difícil acreditar que o diretor Nimród Antal conseguisse fazer algo interessante, entretanto, e felizmente, é o que acontece com seu Assalto ao Carro Blindado, um “quase suspense” esforçado e que, provavelmente, o credenciou para assumir a cadeira de diretor na produção, prestes a estrear nos cinemas, Predadores.

Assalto… foi lançado no Estados Unidos em 2009, mas só chega por aqui agora e direto para as prateleiras das locadoras, mas ainda assim, cumpre o que promete. Nele, um grupo de seguranças de carro forte resolvem praticar um “roubo perfeito”, daqueles que não deixam provas mas fará os seis ricos. Lógico que em algum momento algo dá errado, uma testemunha, e um deles (o herói) acaba tendo com única opção se trancar dentro de um dos carros fortes para sobreviver, junto com metade do dinheiro.

E por mais que pareça “spoiler”, o próprio trailer faz questão de mostrar essa reviravolta, portanto, deixando difícil acreditar desde o começo que ele vai conseguir chegar naquele momento da trama de modo minimamente interessante e o que o diretor faz é exatamente o oposto, não tratando disso como uma reviravolta, mas sim como um caminho inexorável de sua trama. E, por mais que acabe sendo um pouco lento na parte pré-roubo, pelo menos costura bem o caminho, mesmo exagerando um pouco na falta de outras opções para o protagonista, tentando demais que o espectador aceite que ele vá se meter em uma encrenca daqueles, mas, por outro lado, ao se esquecer totalmente das razões do resto acaba traçando bem (por mais que de modo rasteiro) esses dois lados: o do necessitado e dos gananciosos.

Para a enorme facilidade de Antál, que até ensaia um ou outro plano mais “diferente” (um pouco mais longo e bem vindo) acaba nãoprecisando, na enorme maioria do tempo, forçar sua câmera, já que um elenco de caras conhecidas segura bem a trama. Talvez tenha até um problema por ter que lidar com um monte de “quase” estrelas, o que não deixa ninguém se sobressair, mesmo com atuações eficazes, mas totalmente automatizadas, o que ajuda a não sobrepujar o trabalho do protagonista muito menos conhecido. Mas se, por um lado, resolve não criar vilões de verdade, mesmo que Fishburne não largue uma enorme espingarda durante o filme inteiro, com o resto meio agindo diante da pressão da situação, acaba caindo na armadilha de sacrificar seus personagens pela ordem de seus cachês, até optando, preguiçosamente, por uma bomba para matar duas “estrelas” e assim não precisar dar mais ou menos importância para um deles.

Assalto ao Carro Blindado lida bem com sua previsibilidade e consegue segurar bem o clima de suspense e tensão, ainda conseguindo até surgir com algumas cenas de ação e uma segurança quando a trama necessita passear para fora do carro forte, ainda mais com o diretor fazendo um trabalho anos luz melhor que em Temos Vagas, criando assim um passatempo rápido e descompromissado o bastante para fazer sucesso nas prateleiras das locadoras.


Armored (Eua, 2009) escrito por James V. Simpson, dirigido por Nimród Antal, com Matt Dillon, Laurence Fishburn, Jean Reno, Amaury Nolasco, Milo Ventimiglia, Skeet Ulrich, Fred Ward e Columbus Short


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.