A Verdadeira História da Gangue de Ned Kelly | “Nada nesta história é verdade”

*o filme faz parte da cobertura da 43° Mostra Internacional de Cinema de São Paulo


Desde 1906 (“The Story of the Kelly Gang”) se fazem ficções que buscam contar os acontecimentos em torno do fora-da-lei australiano Ned Kelly. Agora, no século 21, a partir do livro de Peter Carey, que busca contar os mesmos acontecimentos pelo ponto de vista de Kelly, surge essa adaptação cinematográfica de Shaun Grant, A Verdadeira História da Gangue de Ned Kelly, que é uma bagunça talvez comparável ao que se passava na cabeça do pobre bandido.

Mas que pelo menos conta com ótimos astros, como George MacKay (Capitão Fantástico), Essie Davis (O Babadook), Nicholas Hoult (Mad Max: Estrada da Fúria) e uma pequena participação  de Russell Crowe, que despensa apresentações

O maior problema enfrentado por Grant nesta adaptação é conseguir encontrar uma bússola moral para seu herói. Tentando vitimizá-lo no início de sua vida, ainda com 12 anos, em uma confusão de sentimentos envolvendo o pai incapaz, a mãe que se vendia para membro do exército britânico e a má fama dos colonos, o pequeno Ned Kelly interpretado por Orlando Schwerdt convence demais em seu papel de uma criança que precisa assumir responsabilidades que envolvem inclusive uso de violência.

Aliás, o uso de violência no filme de Justin Kurzel se sobrepõe às boas ideias de Shaun, pois chama a atenção na caracterização de uma Austrália árida e hostil, desprovida de qualquer virtude para ser colonizada. É uma versão exótica de um velho-oeste americano, que nesse caso sequer possui cidades.

A progressão da biografia de Kelly chega em um certo momento tão confuso que não importa mais a belíssima fotografia de Ari Wegner (Lady Macbeth), que ressalta a paleta acre de uma Austrália sem sol, mas com neve e os arbustos que nomeiam o que o protagonista irá se tornar: um “bushranger”, um nome que se originou na figura de Kelly e outros fora-da-lei, passando a ser usado para qualquer bandido que faz assaltos à mão armada.

A Verdadeira História da Gangue de Ned Kelly é introduzido com um letreiro “nada nesta história é verdade”. Mais preciso seria dizer que nada nessa história faz sentido.


“True History of the Kelly Gang” (Aus/UK, 2019), escrito por Shaun Grant baseado no livro de Peter Carey, dirigido por Justin Kurzel, com George MacKay, Essie Davis, Nicholas Hoult, Orlando Schwerdt, Thomasin McKenzie, Russel Crowe e Sean Keenan.


1 Comment

  1. Pelo que eu li sobre esse filme. Prefiro o NED KELLY de 2003. Pois esse atual dis que o pai é um fora da lei e a mae uma prostituta. Sendo que o pai dele era apenas um foragido da Irlanda apeba por roubar 2 porcos. E ja na Australia els pertencia a uma comunidade pobre que sempre tinha alguem acusado de um crime, mesmo sendo inocente. O mesmo aconteceu com NED KELLY mais de uma vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.