Top 10 Melhores Filmes do Arnold Schwarzenegger


Ainda que a maioria do pessoal não saiba escrever o nome dele, muito provavelmente ele é um dos nomes mais conhecidos, não só do cinema, mas de todo cultura pop (o que faz com que seu mandato como governador da Califórnia até extrapole esse status). Sim, estamos falando do ex-Mister Universo austríaco Arnold Schwarzenegger.

Mas nenhum desses rótulos tem permissão de se encaixar em Schwarzenegger mais do que o de um dos maiores astros de ação do cinema. Confira então o 10 melhores filmes de sua carreira.

Top 10 Melhores Filmes de Arnold Schwarzenegger

10) Conan, O Bárbado (“Conan The Barbarian”, 1982, dirigido por John Milius)
Talvez Schwarzenegger tenha sido “descoberto” em “Hércules in New York” (1970), O Guarda-Costas (1976) e Cactus Jack, o Vilão (1979), mas é só no começo da década de 80 que ele encarna o bárbaro cimério de Robert E. Howard e ganha a atenção do mundo. E não adianta, Jason Momoa que me perdoe, mas Schwarzenegger nasceu para ser o selvagem calado com sua espada enorme e muita sede de vingança. O astro ainda repetiu o papel dois anos depois em Conan, o Destruidor e ainda deve voltar ao personagem em “The Legendo Of Conan”, ainda sem data de estreia marcada.

9) Exterminador do Futuro (“The Terminator”, 1984, dirigido por James Cameron)
E quando o assunto é uma “força da natureza” que anda para frente e dizima tudo que está em seu caminho visando apenas seu alvo, ninguém ganha do T-800 de Schwarzenegger no segunda grande filme de James Cameron (o primeiro foi Piranhas 2). Nele, o astro vive um androide enviado do futuro para matar a mãe do ainda não nascido líder rebelde de seu tempo.

8) Comando Para Matar (“Commando”, 1985, dirigido por Lark L. Lester)
Quando um grupo de bandidos sequestra a filha de um “black ops” americano que começa o filme carregando uma árvore no ombro, o que se sucede e o mais perfeito significado da expressão “guerra de um homem só”. E haja armas, balas, explosões e capangas genéricos para suprir a sede de sangue de Schwarzenegger e sua bazuca de quatro tiros.

7) O Predador (“Predator”, 1987, dirigido por John McTiernan)
E quando não tem mais jeito de enfrentar Arnold Schwarzenegger, o esquema é apelar para uma raça alienígena de caçadores intergalácticos que acaba trombando com um grupo de soldados em uma missão especial na América Central. O filme colocou a criatura diretamente no imaginário coletivo da cultura pop, mas você pode imaginar quem legou a melhor no final das contas.

6) Irmãos Gêmeos (“Twins”, 1988, dirigido por Ivan Reitman)
Depois de quase uma década sendo a representação máxima do brucutu, Schwarzenegger embarca em um novo desafio, as comédias. Irmãos Gêmeos foi dirigido pelo mesmo Ivan Reitman que alguns anos antes tinha feito Os Caça-Fantasmas e agora contava a história desse cara perfeito (Schwarzenegger), porém um tanto quando ingênuo e inocente, mas que descobre que tem um irmão gêmeo, ninguém menos que Danny DeVito, um baixinho folgado, picareta e conquistador. A dinâmica entre os dois opostos acaba criando um dos filmes mais divertidos da década.

5) O Vingador do Futuro (“Total Recall”, 1990, dirigido por Paul Verhoeven)
Baseado (levemente) em uma obra de Philip K. Dick e com a qualidade estética e violência do diretor Paul Verhoeven por trás, Schwarzenegger embarca nessa ficção científica cheia de surpresas, muita ação, mais algumas reviravoltas e uma visão caótica do futuro que até hoje influencia o cinema.

4) Um Tira no Jardim de Infância (“Kindergarten Cop”, 1990, dirigido por Ivan Reitman)
Mais uma comédia, mais uma vez dirigido por Reitman e, mais uma vez, colocando Schwarzenegger diante de um contraponto. Dessa vez é uma sala repleta de crianças enquanto o ator vive um polícia disfarçado de professor em um jardim de infância para se aproximar do filho de um criminoso em fuga. Impossível não se divertir com aquele cara enorme que já deu conta de alguns exércitos e até do alienígena mais perigoso do universo, sendo derrotado por um bando de criancinhas.

3) Exterminador do Futuro 2 (“Terminator 2: Judgment Day”, 1991, dirigido por James Cameron)
Não existiria um outro jeito de continuar a história de Sarah Connor e seu filho, líder da rebelião John Connor, se não fosse com a presença de Schwarzenegger. Mas dessa vez, o T-800 volta no tempo para impedir que uma versão mais avançada dos Exterminadores, o T-1000 (Robert Patrick), volta para o passado para agora matar o próprio John enquanto ainda é um jovem vivido por Edward Furlong, isso com a ajuda de sua mãe, uma Sarah Connor (Linda Hamilton) preparada para uma guerra ou qualquer vilão que chegue de qualquer lugar ou tempo.

2) O Último Grande Herói (“Last Action Hero”, 1993, dirigido por John McTiernan)
Depois de viver todas as versões possíveis imagináveis de um herói de ação, é hora de Schwarzenegger rir um pouco de si mesmo e de todo o gênero com essa quase sátira dirigida pelo mesmo McTiernan de O Predador (e também do clássico Duro de Matar). Na história, Schwarzenegger é um herói favorito de um garotinho que consegue entrar no mundo da ficção e precisa da ajuda desse personagem. Na verdade, mesmo com muita ação, o filme é uma oportunidade para McTiernan tirar sarros de uma série de clichês que movimentaram esses brucutus no cinema.

1) True Lies (“True Lies”, 1994, dirigido por James Cameron)
Schwarzenegger volta a trabalhar com Cameron nessa gigantesca adaptação de um pequeno filme francês de 1991, “La Totale!”. Nele, o astro é um agende secreto que precisa viver uma vida dupla entre salvar o mundo do terrorismo e viver uma vida normal com sua esposa e filha, vividas por Jamie Lee Curtis e Eliza Dushku. Mas todo esse disfarce vai por água abaixo quando as duas acabam se tornando o alvo de terrorista e Schwarzenegger precisa fazer aquilo que ele sabe fazer melhor: derrotar alguns vilões.

Outros artigos interessantes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *