Top 10 filmes de roubo em que os ladrões se dão bem!

Filmes de Roubo! Descubra 10 filmes sobre assaltos em que os ladrões se dão bem no final. Conheça os filmes de roubo aqui!

O cinema adora grandes planos onde os bandidos tem cara de mocinho e todos no cinema torcem para que o assalto dê certo e aquele monte de dinheiro fique com seus heróis, ainda que eles não sejam tão heroicos assim… Parece complicado, mas não é. Portanto, confira dez filmes de roubo onde, no final das contas, os bandidos permanecem presos, mas não na cadeia e sim nos corações dos espectadores.

Conheça os filmes de roubo em que os ladrões levam a melhor!

Filmes de Roubo: 11 Homens e Um Segredo

1) 11 Homens e Um Segredo (“Ocean´s Eleven”, 2001, dir. Stevene Soderbergh)
Seria impossível fazer uma lista sem lembrar de Danny Ocean e seus 10 amigos. O filme de 2001 é uma refilmagem de uma festinha que Frank Sinatra, Dean Martin e Sammy Davis Jr. fizeram enquanto fingiam que tinha uma história sendo contada, o que obrigou que no novo Ocean (George Clooney) trouxesse com ele toda sua turma, com Brad Pitt, Matt Damon e mais um monte de gente boa. Tudo isso dirigido por Steven Soderbergh que, além da diversão, ainda entrega uma trama cheia de surpresas e personagens inesquecíveis. O filme ainda ganhou mais duas sequências diretas (igualmente divertidas) e agora uma “versão feminina”, com Sandra Bullock e Cate Blachett comandando Oito Mulheres e Um Segredo.


Filmes de Roubo: Uma Saída de Mestre

2) Uma Saída de Mestre (“The Italian Job”, 2003, dir. F. Gary Gray)
E falando em remakes, Uma Saída de Mestre também vem diretamente de um filme nos anos 60, Um Golpe à Italiana. Os Mini Coopers estão lá (assim como alguns detalhes do “grande plano”), mas o resto é trazido direto para o século XXI e aposta em uma vingança para lembrar que “ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão”. No final, diferentemente do original, Mark Wahlberg e seu grupo se dão um pouco melhor que o grupo de Michael Caine.


Filmes de Roubo: Velozes e Furiosos 5: Operação Rio

3) Velozes e Furiosos 5: Operação Rio (“Fast Five”, dir. 2011, dir. Justin Lin)
Tudo bem que o filme não é lá essas coisas, mas é impossível não achar divertido Dom Toretto (Vin Diesel) e seus companheiros motorizados arrastando um cofre de algumas toneladas pelo meio de uma suposta Ponte Rio-Niterói. Na trama… bom… eles precisam pagar um traficante e fugir do “já clássico” Agente Hobbs, vivido em todos seus músculos e simpatia por Dwyane “The Rock” Johnson (que mais tarde começou a “roubar” a franquia para ele). Confira a crítica de Velozes e Furiosos 5: Operação Rio aqui!


Filmes de Roubo: Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes

4) Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes (“Lock, Stock em Two Smoking Barrels”, 1998, dir. Guy Ritchie)
Ainda que, propriamente falando, os quatro protagonistas do filme que colocou Guy Ritchie nos holofotes de Hollywood não consigam fazer nada direito no filme inteiro, muito menos o golpe que lhe livraria de uma dívida de jogo com o gangster Harry “Machado”, ainda assim conseguem, com muita sorte, juntarem o dinheiro e ainda saírem “por cima”, como se tivessem feito seu “grande plano” dar certo.


Filmes de Roubo: Os Suspeitos

5) Os Suspeitos (“The Usual Suspects”, 1995, dir. Bryan Singer)
Ainda que o suspense dirigido por Brian Synger não seja bem sobre um assalto que dê certo (e aqui vai um spoiler!), o “grande golpe” para sair impune e com todo dinheiro no bolso parece que não está acontecendo, mas quem pode ter certeza que tudo aquilo não fazia parte do plano de Keyzer Soze. No filme, o único sobrevivente de um assalto é interrogado enquanto conta como todos seus companheiros foram mortos por esse tal de Keyzer Soze.


Filmes de Roubo: A Origem

6) A Origem (“Inception”, 2010, dir. Christopher Nolan)
E se a ideia é um plano que deu certo, é impossível esquecer o delirante suspense de Christopher Nolan onde Leonardo Dicaprio é um especialista em dar golpes dentro da mente de suas vítimas. Mesmo que isso signifique um monte de camadas de consciência, uma ex-mulher doida, mais uma camada de consciência, uma luta no teto e um peão que talvez não tenha parado de rodar. Parece muitas coisa… mas é, e ai é que está a graça. Confira a crítica de A Origem aqui!


Filmes de Roubo: O Plano Perfeito

7) O Plano Perfeito (“Inside Man”, 2006, dir. Spike Lee)
E talvez nenhum plano chegue perto do roubo ao banco comandado por Clive Owen. No final das contas, todo mundo é enganado, não há roubo, nem ladrão, nem criminoso, nem arma, ao mesmo tempo que tudo está lá e você terá que esperar até a última cena do filme para entender o que aconteceu. Tudo isso com Spike Lee discutindo um mundo já influenciado pelos ataques ao 11 de setembro e que ainda é refém dos terrores da Segunda Guerra e do sempre presente preconceito racial. O que não faltam são camadas para você descascar enquanto tenta entender o que aconteceu.


Filmes de Roubo: Trapaceiros

8) Trapaceiros (“Small Time Crooks”, 2000, dir. Woody Allen)
E falando em roubo a banco, o filme de Woody Allen é justamente sobre um plano que não dá tão certo assim, mas que conta com uma porção grande de sorte e, ainda assim, deixa os envolvidos milionários vendendo cookies em uma loja de fachada que servia para esconder o túnel. O filme é ágil, inteligente e engraçado e deveria sempre ser lembrado entre as grandes comédias de Allen, ainda que hoje seja meio subestimado pelos anos que se passaram.


Filmes de Roubo: Logan Lucky: Roubo em Família

9) Logan Lucky: Roubo em Família (“Logan Lucky”, 2017, dir. Steven Soderbergh)
Depois de quase uma década longe dos comparsas de Danny Ocean, Steven Soderbergh voltou ao gênero com o divertidíssimo, porém meio deixado de lado, Logan Lucky. Além dos ótimos Channing Tatum e Adam Driver na pele dos irmãos Lucky, o filme ainda conta com a atuação impagável de Daniel Craig, isso, além de um plano que dará um nó em sua cabeça. Sai os ternos caros de 11 Homens e um Segrego e entra em cena um sotaque caipira que mergulha no verdadeiro coração dos Estados Unidos.


Filmes de Roubo: A Qualquer Custo

10) A Qualquer Custo (“Hell or High Water”, 2016, dir. David Mackenzie)
E seria impossível falar de um filme de roubo a banco que deu certo sem lembrar de A Qualquer Custo. Nele, dois irmãos vividos por Chris Pine e Ben Foster começam uma série de roubos a pequenas agências de cidades menores ainda do interior dos Estados Unidos. Para impedir a ação dos dois, um velho policial cheio de defeitos e seu parceiro índio percorrem esses caminhos empoeirados. Parece um faroeste, mas não é. E a motivação dos dois é um verdadeiro tapa na cara da América e de seu sistema capitalista desenfreado.

Outros artigos interessantes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *