Morre Bernardo Bertolucci aos 77 anos


Faleceu hoje em Paris, Bernardo Bertolucci aos 77 anos, mesmo entre polêmicas recentes, um dos maiores diretores de sua geração. O italiano de nascença lutava contra um câncer há alguns anos e há quase uma década só se locomovia com uma cadeira de rodas, após um problema de hérnia de disco.

Bertolucci dirigiu Último Tango em Paris com Marlon Brando e Maria Schneider, filme que se tornou um clássico do cinema, mas que também voltou, pouco tempo atrás às manchetes, diante da morte prematura de Schneider e também da polêmica envolvendo a cena de sexo entre ela e Brando, já que o diretor e o ator não teriam dito nada a ela a respeito do “uso de manteiga” durante a sequência, o que se confirmou em entrevistas do próprio Bertolucci.

Mais de dez anos depois de Último Tango em Paris, o diretor ainda emplacou nove Oscars, incluindo Melhor Filme, com o incrível, O Último Imperador, que acompanhava, da infância à vida adulta, a história do último governante do Império Chines. Entre os prêmios da Academia, levou para a casa o de Melhor Diretor e Melhor Roteiro.

Seus últimos sucessos no cinema foram o drama Beleza Roubada, com Liv Tyler no comecinho de carreira, em 1996 e, mais recentemente, o sensível, Os Sonhadores, com Michael Pitt e Louis Garrel, mas que apresentou ao mundo do cinema a atriz francesa Eva Green em, 2003.

Em 2013 se despediu do cinema como presidente do Juri do Festival de Veneza onde premiou o documentário Sacro GRA, deixando de lado outros competidores como Sob a Pele, O Teorema Zero, Miss Violence, Joe, Ana Arabia e Cães Errantes.

Cheio de musas, polêmicas e dotado de uma capacidade visual digna dos mestres do cinema, Bernardo Bertolucci deixa a Sétima Arte um pouco mais órfã.

Outros artigos interessantes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *