Melhores Filmes de 2013 (parte 2)

Agora é hora de conferir os filmes preferidos dos três críticos do CinemAqui em 2013. Confiram:

Vinicius Carlos Vieira (sem ordem de preferência)

Um Toque de Pecado (“Tian Zhu Ding” |Chn| dir. Zhangke Jia)melhores-2013-cinemaqui-pecadoNão só por ser uma ótima visão do cenário atual da China, mas também pela engenharia narrativa que permite passar de história à história, aparentemente separadas, mas ligadas por detalhes e decisões. Definitivamente impecável.

A Caça (“Jagten” |Den/Sue|dir. Thomas Vintenberg)melhores-2013-cinemaqui-a-caçaUm filme duro e gelado que não deixa ninguém sair dele do jeito que entrou. O “último tiro”, durante a caçada do filho do protagonista, é um dos momentos mais pessimistas e dolorosos que o cinema já produziu.

Azul é a Cor Mais Quente (“La Vie d’Adèle”|Fra/Bel/Esp|dir. Abdllatif Keniche)melhores-2013-cinemaqui-azul-2Tudo em Azul… é incrível. Do roteiro à direção, passando por uma atuação impressionantemente sensível da protagonista.

Blue Jasmine (idem |EUA|dir. Woody Allen) melhores-2013-cinemaqui-blue-jasmineWoody Allen volta a fazer um drama de verdade, que conversa com O Bonde Chamado Desejo (só percebi depois de escrever a crítica), com uma atuações atordoante de Cate Blanchett e um controle incrível de cada milímetro de seu roteiro.

Os Suspeitos (“Prisioners”|EUA|dir. Denis Villeneuve)melhores-2013-cinemaqui-suspeitos-2Um poderoso suspense que te faz afundar na cadeira durante o filme inteiro e ainda por cima ser surpreendido pelo final que fica entre o inesperado e coerente diante dos pecados do personagem. Isso, e os trabalhos sensacionais de Hugh Jackman e Jake Gyllenhall, esse último compondo um personagem tão tridimensional que é difícil desvendá-lo mesmo depois de analisar e reanalisar o filme.

Gravidade (“Gravity”|EUA|dir. Alfonso Cuarón) – 15 Votosmelhores-2013-cinemaqui-a-gravidade-2De modo simples e inteligente, talvez Alfonso Cuaron tenha feito o maior, mais impressionante, mais cheio de significados, mais poderoso e mais bem dirigido “filme espacial” desde 2001 – Uma Odisséia no Espaço.

Som Ao Redor (idem|Bra|dir. Kleber Mendonça Filho) melhores-2013-cinemaqui-a-somÉ incrível como O Som ao Redor se cria através de cada sequência e personagem. No final das contas então, o resultado é tão hipnótico e surpreendente que faz você entender cada uma das peças desse quebra-cabeça. E é mais incrível ainda como cada uma está perfeitamente encaixada.

Frances Ha (“idem” |Bra/EUA| dir. Noah Baumbach)melhores-2013-cinemaqui-frances-ha-2O filme mais simpático, divertido, sensível e com a protagonista mais cativante de 2013.

Elena (idem |Bra|dir. Petra Costa)melhores-2013-cinemaqui-elenaComo escrevi no Facebook após ver o filme: “de longe o filme mais sensível e verdadeiro que eu teria visto em 2013 se não tivesse visto ele só agora seis dias depois de seu fim”. Então, se ele entrou nessa lista é por que nem o calendário me impediu de homenagear essa obra.

Amor (“Amour”|Fra/Ale/Aus|dir.Michael Haneke)melhores-2013-cinemaqui-amorAmor é um soco no estômago, como todas obras de Michael Haneke, mas dessa vez com um sensibilidade e uma leveza tão incríveis que te fazem aceitar cada umas das decisões do protagonista. E, consequentemente, se emocionar com isso.


Eduardo Sandrini

1. Gravidade (“Gravity”|EUA|dir. Alfonso Cuarón) melhores-2013-cinemaqui-a-gravidade-2De tirar o fôlego do início ao fim – tanto em relação a sua beleza visual, quanto à tensa narrativa –, Gravidade veio para lembrar que, nas mãos certas, até o famigerado 3D pode ser uma grande ferramenta.

2. Azul é a Cor Mais Quente (“La Vie d’Adèle”|Fra/Bel/Esp|dir. Abdllatif Keniche)melhores-2013-cinemaqui-azulTocante e, ao menos tempo, febrilmente sensual, Azul é a Cor mais Quente é uma história de amor com personagens tão vivos e reais que emociona qualquer um que tenha um coração.

3.  Os Suspeitos (“Prisioners”|EUA|dir. Denis Villeneuve)melhores-2013-cinemaqui-hora-mais-escuraMagistralmente construído como um enorme quebra-cabeças – desde o design de produção até a edição, passando pela montagem e, obviamente, pela própria trama – Os Suspeitos é O Silêncio dos Inocentes desta geração.

4. A Grande Beleza (“La Grande Bellezza” |Ita| dir. Paolo Sorrentino)melhores-2013-cinemaqui-a-grande-belezaDirigido com uma elegância rara de se ver no cinema – seja em que época for – o filme tem o melhor trabalho de câmera do ano, quiçá da década.

5. Frances Ha (“idem” |Bra/EUA| dir. Noah Baumbach)melhores-2013-cinemaqui-frances-haEnvolvente e emocionante, Frances Ha consegue fazer o espectador se colocar não junto a ela em suas dificuldades, mas no lugar dela ao trazer uma fotografia nostálgica em Preto e Branco que, mesmo se passando nos dias de hoje, nos faz assistir ao filme como se estivéssemos recordando momentos de nossa vida.

6. Segredos de Sangue (“Stoker” |EUA|dir. Chan-wook Park) melhores-2013-cinemaqui-segredosSuspense, suspense, suspense. Muitos filmes de terror são lançados todo ano, mas há poucos que sequer tentem ser um verdadeiro filme de suspense – coisa que requer uma construção muito mais complexa do que encher a tela de gore. Segredos de Sangue faz isso com uma habilidade ímpar e é um dos poucos filmes violentos do ano que realmente merece destaque.

7. Antes da Meia-Noite (“Before Midnight” |EUA|dir. Richard Linklater)melhores-2013-cinemaqui-antes-meia-noiteContando, como sempre, com diálogos belos, complexos e realistas, Antes da Meia-noite é provavelmente a única continuação digna de nota em 2013.

8.Som Ao Redor (idem|Bra|dir. Kleber Mendonça Filho) melhores-2013-cinemaqui-som-ao-redorCheio de mensagens – algumas subliminares, outras nem tanto – O Som ao Redor é um filme de temática sociopoliticamente pesada, mas cinematograficamente leve, belo e multi facetado.

9. Rush: No Limite da Emoção (“Rush” |EUA/Ale/RU|dir. Ron Howard)melhores-2013-cinemaqui-rushEmocionante e explodindo de adrenalina, Rush é um filme excitante de ver, especialmente para quem gosta de Automobilismo. O filme também dá uma certa tristeza aos que tem mais de 30 anos. Primeiramente, pois logo imaginamos o potencial para uma película similar sobre o Senna e, segundo, pois nos lembra de como a Fórmula 1 ficou chata nas últimas décadas.

10. Um Time Show de Bola (“Metegol” |Arg/Esp|dir. Juan José Campanella)melhores-2013-cinemaqui-time-show-de-bolaFeitos por quem conhece de futebol – sul americanos – Um Time Show de Bola é engraçado, divertido, nostálgico e, por que não, solene em relação a este esporte tão apaixonante. Uma animação feita tanto para adultos quanto para crianças.


Mariana González

1. Azul é a Cor Mais Quente (“La Vie d’Adèle”|Fra/Bel/Esp|dir. Abdllatif Keniche)melhores-2013-cinemaqui-azul-3Um retrato de um amor profundo e sincero e, principalmente, a jornada de amadurecimento de Adèle, a brutalmente sincera obra de Abdellatif Kechiche ganha ainda mais força com a magistral performance de Adèle Exarchopoulos.

2.  Os Suspeitos (“Prisioners”|EUA|dir. Denis Villeneuve)melhores-2013-cinemaqui-suspeitosUm suspense à altura de Se7en e Sobre Meninos e Lobos, Os Suspeitos acerta ao investir tanto em seu complexo labirinto quanto em seus personagens, fazendo com que nos importemos com aquelas pessoas e, também, em desvendar e descobrir as pistas escondidas por toda a obra, em um trabalho técnico que complementa e eleva o roteiro.

3. Django Livre (“Django Unchained” |EUA|dir. Quentin Tarantino) melhores-2013-cinemaqui-djangoMais uma história de vingança de Tarantino, Django Livre traz o estilo do cineasta com força total, com referências e homenagens que se inserem de força orgânica na narrativa. O resultado é um western moderno e com momentos memoráveis.

4. Hora Mais Escura (“Zero Dark Thirty” |EUA|dir. Kathryn Bigelow)melhores-2013-cinemaqui-hora-mais-escura-2Além de levantar questões interessantes como o uso da tortura pelos Estados Unidos e outras estratégias do país em meio à guerra ao terror, A Hora Mais Escura se destaca também por sua ótima protagonista, trazida à vida com excelência por Jessica Chastain.

5. O Lugar Onde Tudo Termina (“The Place Beyond the Pines” |EUA|dir. Derek Cianfrance) melhores-2013-cinemaqui-lugar-onde-tudo-terminaDerek Ciafrance mostra que veio para ficar com um drama em três atos que, conduzida pelo cineasta com confiança, acompanha duas gerações de pais e filhos em uma trama sobre escolhas e suas consequências.

6. O Mestre (“The Master” |EUA|dir. Paul Thomas Anderson)melhores-2013-cinemaqui-o-mestreUm dos mais interessantes diretores em atividade atualmente, Paul Thomas Anderson apresenta aqui a dinâmica complexa e misteriosa entre Lancaster Dodd (livremente inspirado em L. Ron Hubbard, fundador da Cientologia) e Freddie Quell, em uma obra imprevisível e ousada.

7. Jogos Vorazes: Em Chamas (“The Hunger Games: Catching Fire” |EUA|dir. Francis Lawrence) melhores-2013-cinemaqui-jogos-vorazesProtagonizada por uma das melhores heroínas dos últimos tempos (algo bem vindo em meio ao ainda muito vivo sexismo de Hollywood), a série Jogos Vorazes se destaca em meio a outras adaptações de livros para jovens adultos por trazer uma história revelante para a sociedade atual em um universo bem desenvolvido – e, também, por realmente estar interessada em entregar um filme eficiente.

8. Segredos de Sangue (“Stoker” |EUA|dir. Chan-wook Park) melhores-2013-cinemaqui-segredos-2Em sua estreia em Hollywood, o genial Chan-Wook Park emprega seu estilo característico nesta trama brutal sobre família, maldade e psicopatia, em um filme “coming of age” ousado e assustador.

9. Som Ao Redor (idem|Bra|dir. Kleber Mendonça Filho) melhores-2013-cinemaqui-som-ao-redor-3Um estudo sobre a classe média brasileira, o primeiro longa-metragem de ficção do crítico Kléber Mendonça Filho tem uma linguagem eficiente e, além de sua história atual e relevante, traz belos momentos cinematográficos.

10. Antes da Meia-Noite (“Before Midnight” |EUA|dir. Richard Linklater)melhores-2013-cinemaqui-antes-meia-noite-3Encerrando (aparentemente) a jornada de Celine e Jesse, Antes da Meia Noite acerta ao trazer várias diferenças em relação às duas obras anteriores, mas mantendo o mesmo espírito e sem esquecer do que tanto nos fascina no casal.

Outros artigos interessantes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *