Nos anos 1980 era absolutamente normal o público encher salas de cineclubes – ou mesmo cinemas menores – para assistir a shows. O acesso era dificíl, as bandas não vinham para cá, e cada exibição era curtida como um verdadeiro espetáculo.

Trinta ou quarenta anos depois, o espetáculo audiovisual continua atraindo multidões de rockers ao cinema. Motivos diferentes, mas ainda com fortes emoções.

Acontece esta semana em todo o mundo a exibição do show KISS Rocks Vegas, longa metragem que registrou a apresentação da banda em um cassino em Las Vegas, novembro passado, quando fizeram residência de nove datas por lá.

Recentemente outros shows foram exibidos em rede de cinemas – ao vivo, ou não – transformando esta prática em mais uma forma de arrecadação, em tempos de industria fonográfica bicuda. Abaixo vamos relembrar alguns dos ‘campeões de bilheteria’:

KISS Rocks Vegas
Antes mesmo de acontecer, é um sucesso. Show do KISS gravado em Las Vegas em 2015. O exército de fãs irá comparecer em peso. Eu incluso.

Detalhes aqui: http://www.kissmycinema.com/

Queen – A Night In Bohemia
Um pocket show da banda e um documentário da época, até então inédito.

Uma curiosidade é que neste show está o primeiro registro ao vivo da música “Bohemian Rhapsody”, um dos maiores clássicos do conjunto.

Este foi exibido há pouco, no inicio do mês, em sessões na rede Cinemark. Ainda não possui versão home-video, mas tudo indica que sairá logo.

Roger Waters – The Wall
O registro da gigantesca turnê de Roger Waters tocando o clássico “The Wall” do Pink Floyd.

No longa, além do show que contempla o disco completo, temos uma narrativa paralela onde Waters vai visitar os túmulos de seu pai e avô, ambos falecidos durantes as Grandes Guerras. Ao término, um extra interessante: um Q&A respondido por Waters e Nick Mason – ex-baterista do Floyd, incluindo ai temas espinhudos sobre sua antiga banda.

Imagine Dragons – Smoke + Mirrors Live
O Imagine Dragons, fenômeno do pop-rock atual, também fez sua parte. Em apresentação única, transmitiu seu show da tour “Smoke + Mirrors” para todo o mundo. Aqui no Brasil, o Cinemark abraçou a transmissão.

The Big 4
Em 2010, cinemas de todo o mundo transmitiram a apresentação das quatro grandes do metal diretamente do festival Sonisphere, na Bulgaria: Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax.

Os shows, que encerram com uma histórica jam sessions entre todas as bandas, saiu posteriormente em DVD e Blu-Ray, mas a experiência de ver (e principalmente ouvir) o Slayer em uma sala de cinema, é única.

U23D
Um dos primeiros – se não o primeiro – a fazer uso da tecnologia 3D para shows no cinema, o U2 registra aqui sua tour Vertigo de 2008, que inclusive passou pelo Brasil. O filme foi exibido em diversos cinemas de todo o mundo e foi um dos pioneiros neste formato.

Let There Be Rock
Nos anos 1980, conforme falamos acima, um show deste no cinema era um acontecimento. Este aqui foi mais que isso. Relatos de verdadeiras catarses nos cinemas brasileiros são contadas pelos mais velhos que lotaram sessões seguidas para ver Bon Scott e sua turma. Na tela, um show de 1979, gravado durante a tour do “Highway To Hell”. Por aqui, o show recebeu o ridículo título de “Deixa O Rock Rolar”.

The Song Remains The Same
E claro, não poderiamos deixar de citar o clássico “The Song Remains The Same”, filme que registra um show do Led Zeppelin em 1973 no Madison Square Garden e que aqui no Brasil foi exibido com o título de “Rock É Rock Mesmo” (!!), sendo este um dos primeiros shows a chegarem aos nossos cinemas. Um clássico até hoje.

Outros artigos interessantes:

Sobre o autor

Wladimyr Cruz é jornalista, faz faculdade de cinema, já lançou uns docs sobre rock e continua sem saber muito bem o que está fazendo. Saiba mais em www.zonapunk.com.br e http://whatwladdid.tumblr.com .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.