Permaneça no cinema depois que os créditos finais de Guardiões da Galáxia Vol. 2 começarem a subir. Como é de costume na Marvel desde que Samuel L. Jackson surgiu para convidar Tony Stark para os Vingadores, você já espera a cena pós-crédito, mas dessa vez terá que esperar por cinco cenas. E ai está o que melhor resume o novo filme de James Gunn.

Vol. 2 é maior em todos os sentidos. Todos estão mais a vontade em seus papeis, desde o diretor Gunn até Vin Diesel na voz do (agora “baby”) Groot. E isso passa, principalmente, pelo roteiro, escrito pelo mesmo Gunn, muito mais maduro e seguro. Não significando que se deve cair na tentação de “esse é melhor que o primeiro”, pode até ser, mas principalmente é uma sequência que honra a oportunidade de continuar aquela história.

Na trama, depois de fazerem um trabalho para um grupo de Krees, Os Soberanos, os grupo de heróis acaba sendo perseguido pelos seus contratantes quando Rocket (voz de Bradley Cooper) resolve roubar as baterias Anulax que estavam protegendo. Isso leva o grupo a ser rastreado pelos Saqueadores comandados por Yondu (Michael Rooker).
Mas os Guardiões só conseguem sobreviver à investida dos Krees ao serem salvos por uma nave misteriosa que acaba se revelando ser Ego (Kurt Russel) pai de Star Lord (Chris Pratt), que leva-o para conhecer “seu planeta” (as aspas ficam por conta de uma suposto spoiler para quem não conhece o personagem nas HQs).

Mas ao mesmo tempo em que divide o grupo para valorizar suas qualidades (como um monte de gente já fez por ai), Vol. 2 tenta ser um pouco mais que isso. Um roteiro mais maturado, ágil e que quase não para depois do momento que começa. Sem grandes passagens de tempo (a não ser ao do prólogo), tem uma urgência incrível e que dá um ritmo delicioso à trama. O filme praticamente não se faz perceber passar.

Essa velocidade ajuda em uma vontade de se aprofundar nos personagens que conquista mais ainda seu público. Vol 2. é um filme sobre família, sobre opções no passado e caminhos. E se isso parece piegas, acredite, enquanto estiver vendo-o, essa impressão passe bem longe. A vilão Nebula (Karen Gillan) talvez só esteja em busca da aproximação com sua irmã, Gamora (Zoe Saldana); Rocket e Yondu tentam dar sentido aos seus passados; Star Lord e Ego, um novo recomeço na relação pai e filho. Groot… bom Groot é só fofura e Drax (Dave Bautista) está lá dando risada de toda essa bobagem.

Guardiões da Galáxia Vol. 2 Crítica

E é preciso parar um minuto para falar de Drax. Além do trabalho incrível de Bautista, engraçado, cínico e quase sempre inesperado, o personagem simplesmente rouba o filme. Não só por ser uma espécie de alívio cômico em um filme já muito engraçado, mas mais ainda pela sua complexidade. Drax tem motivação, tem um passado doloroso, tem dor, tem coragem, é violento, hilário e se torna talvez o personagem mais divertido e complexo desse Universo Cinematográfico da Marvel.

Mas falando em comédia, Vol. 2 é uma comédia em seu núcleo, mesmo tendo cenas de ação empolgantes e quase sempre impressionantes. A fuga de Yondu e Rocket é um deleite visual, assim como a batalha espacial empolga até mais do que a do primeiro filme (que lá não era bem no espaço), mas é a vontade de Gunn de ser diferente que mais impressiona. O diretor abre e fecha o filme com cenas de ação em que parte delas ficam de lado enquanto o espectador é presenteado com a presença de Groot em dois momentos impagáveis.

E talvez a principal força de Guardiões da Galáxia Vol. 2 esteja ai, nessa vontade de ser impagável. De ser uma divertida comédia travestida de um filme de ação inteligente, com uma trama menos complexa que a do primeiro filme, mas muito mais interessante, sem ser refém de um vilão malvadão (pelo menos não até bem perto do fim) e nem uma corrida vazia em busca de uma desculpa qualquer (“mcguffin”).

Vol. 2 é então esse passatempo divertido e inesquecível, que eleva mais ainda o nível dos filmes da Marvel e que fará todos no cinema ficarem bem tristes depois das cinco cenas extras ao pensarem que só terão um novo Guardiões da Galáxia daqui a umas quatro temporadas. Por sorte, ano que vem eles estarão no filme dos Vingadores, se isso servir de consolo.


“Guardians of the Galaxy Vol. 2” (EUA, 2017), esrito e dirigido por James Gunn, com Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista, Bradley Cooper, Vin Diesel, Michael Rooker, Karen Gillan, Pom Klementieff, Sylvester Stallone, Kurt Russel e Sean Gunn.


Trailer – Guardiões da Galáxia Vol. 2

Outros artigos interessantes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.