Ainda que o cinema em si já não seja mais do que um monte de fotos projetadas em uma tela em um velocidade que “encavala” seu cérebro e faz tudo parecer uma movimento só, o que faz a fotografia é algo bem diferente disso: o momento.

Uma foto é a busca máxima por exatamente aquele momento único. Não existem duas fotos iguais, cada momento é apenas um. Portanto, celebrar isso não deixa de ser lembrar do quanto é importante que aquele instante não seja esquecido. É dai que vem a grande inspiração para nosso dez fotógrafos dessa lista.

Confira então o TOP 10 Fotógrafos do Cinema.

Janela Indiscreta

1) Janela Indiscreta (“Rear Window”, 1954, dir. Alfred Hitchcock)

Talvez um dos mais obrigatórios da lista, ainda que ele não tire sequer uma foto no filme inteiro. Mas entrevado naquela cadeira de rodas com a perna quebrada, o fotografo vivido por James Stewart capta através de suas lentes aquilo que pode ser o momento violento de um crime. Porém a dúvida de enxergar a realidade através de uma lente pode o colocar em um lugar onde nada pode ser aquilo que parece.

Amnésia

2) Amnésia(“Memento”, 2000, dir. Christopher Nolan)

E falando em momento, Leonard (Guy Pearce) só tem ele ao seu lado, já que uma doença rara não o permite se lembrar de nada àquilo. A solução para ele é captar o agora com uma câmera Polaroid e construir suas memórias através de um mosaico de impressões violentamente concretas e reais. Por mais que até isso possa contar uma história diferente daquilo que se vê na foto.

Blow-Up

3) Blow Up – Depois Daquele Beijo (“Blowup”, 1966, dir. Michelangelo Antonioni)

Já o filme de Michelangelo Antonioni parte da premissa que nada é simplesmente um momento, tudo pode ser misterioso e trazer camadas a serem descortinadas. E é essa incerteza que esmaga o fotógrafo que ao tentar eternizar a beleza de uma misteriosa mulher em um parque, acaba desconfiando que na verdade fotografou um crime.

Apocalipse Now

4) Apocalipse Now (“Apocalipse Now”, 1979, dir. Francis Ford Coppola)

Ao chegar no acampamento do Coronel Kurtz (Brando), o Capitão Willard (Martin Sheen) dá de cara com um excêntrico fotojornalista (Dennis Hooper) que permanece ali, em meio ao caos e a loucura registrando tudo aquilo. Talvez suas fotos nunca sejam vistas, talvez nem ele mais saia daquela selva com vida, mas por meses e meses ele permaneceu buscando aqueles momentos únicos de uma selvageria que ultrapassa sua lente e toma conta de sua mente fragmentada pela loucura.

As Aventuras de Walter Mitty

5) A Vida Secreta de Water Mitty (“The Secret Life of Water Mitty”, 2013, dir. Ben Stiller)

Talvez o filme dirigido pelo próprio Ben Stiller não seja um dos mais memoráveis, mas o que existe por trás daquela foto que motiva sua busca pelo mundo atrás desse fotógrafo consagrado, mostra o quanto não existe nada mais importante que o instante, nem o antes nem o depois, somente aquele momento exato. E a mensagem final deixada pelo tal fotógrafo pop star (Sean Penn) pode ser piegas, mas mostra o quanto é importante viver cada um desses momentos.

Cidade de Deus

6) Cidade de Deus (“Cidade de Deus”, 2002, dir. Fernando Meirelles e Kátia Lund)

Buscapé (Alexandre Rodrigues) é um fotógrafo nato. E não só porque está preso no meio de um conflito na Cidade de Deus (ele e a galinha) com sua câmera no ombro, mas sim, pois desde o começo ele está sempre em busca daquele momento que muda tudo. Sua narração em off encontra sempre aquele momento chave onde nada mais é como antes. No final é ainda um clique de sua câmera que muda sua vida e a vida da favela inteira. Uma boa história é feita de pequenos grandes momentos, e Buscapé sabe muito bem disso.

Espíritos

7) Espíritos – A Morte Está do Seu Lado (“Shutter”, 2004, dir. Banjong Pisanthanakun e Parkpoom Wongpoom)

Para não falar que não falamos de terror, o tailandês é um daqueles exemplos de terror oriental que tomou de assalto as duas décadas passadas. E como era de se esperar, ele conta com um fantasma que precisa que alguém vá até seu passado para libertá-lo de algum trauma ou pecado. Mas para isso ele começa a atazanar a vida de um fotógrafo que só percebe a presença do espírito atrás das fotos em que ele aparece. Posteriormente o filme ganhou uma refilmagem de Hollywood e o resultado é praticamente o mesmo.

Reporteres de Guerra

8) Repórteres de Guerra (“The Bang Bang Club”, 2010, dir. Steven Silver)

Relativamente recente e contando com um elenco cheio de (ex) jovens promissores, conta a história real desse grupo de quatro fotógrafos de guerra que vão até a África do Sul registrar os últimos dias do Apharteid. Filmado em locação e realmente interessado em passar a real experiência de cobrir uma situação de risco. Ainda que o filme não seja lá uma maravilha, quem se interessa pela profissão vai com certeza se divertir com o tom real.

O Sal da Terra

9) O Sal da Terra (“The Salt of the Earth”, 2014, dir. Juliano Roberto Salgado e Wim Wanders)

E falando em momento único, pouca gente consegue fazer isso melhor do que o fotógrafo Sebastião Salgado. Esse documentário então busca entender como ele funciona. Desde a técnica até o coração. E se isso parece brega, acredite, é preciso muita emoção para captar cada um daqueles instantes de modo tão visceral, violento, vivo e emocionante.

A Fotografia de Vivia Maier

10) A Fotografia Oculta de Vivian Maier (“Finding Vivian Maier”, 2013, dir. John Maloof e Charlie Siskel)

Em um daqueles momentos onde a realidade ultrapassa qualquer tipo de ficção, o documentário mostra a busca de um dos diretores pela história real dessa Vivian Maier, uma babá que viveu e morreu no mais perfeito anonimato, mas que deixou uma caixa de negativos com mais de 150 mil fotos que retratavam o seu cotidiano de modo tão poético e preciso que fez seu trabalho ser reconhecido no mundo inteiro. Naquela caixa, milhares de fotos que absolutamente ninguém tinha visto, mas mais do que isso o retrato de uma mulher, não dela em si, mas do mundo que ela enxergava. Vivian Meyer transporta todos em uma viagem no tempo através de sua câmera.

Artigo produzido em parceria com a Sweet Fotografia!

Outros artigos interessantes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.