Continuando nosso especial de Halloween, agora é hora de conferir os filmes preferidos de alguns dos nossos parceiros, leitores e críticos do site. Confira a lista e aproveite e deixe seu filme de terror preferido nos comentários.

O Exorcista
Quando penso em filmes de terror, invariavelmente me vem à cabeça O Exorcista que, ao lado de O Iluminado, considero o melhor filme do gênero, por saber misturar alguns elementos que considero essenciais nesse tipo de obra: o terror gráfico e o terror psicológico. William Friedkin trabalha habilmente com esses elementos, como quando mescla frames de demônios por milissegundos, ou explicitamente na maquiagem (que funciona até hoje) da jovem Regan. Como toda obra-prima, o longa sobrevive facilmente ao tempo. Perturbador e assustador, como deve ser.

(Daniel Oliveira, Crítico de cinema, editor do blog Cinéfilo em Série e co-criador do “THE CAST”, podcast sobre Cinema, Séries e Entretenimento. Confira o facebook e o twitter do Blog)

A Profecia
Fiquei com muito medo de criança, por um bom tempo

(Narayana Fida Mamede)

Uma Noite Alucinante 2

Evil Dead II (ou Uma Noite Alucinante 2)
Uma Noite Alucinante 2 é um dos primeiros trabalhos do fantástico diretor americano Sam Raimi. Inventivo – tanto na direção que faz uso de engenhosos movimentos de câmera, como no roteiro ao mesclar os gêneros terror e comédia de forma magnífica – é um filme capaz de, simultaneamente, deslumbrar, amendrontar e divertir o público, mostrando-se, até hoje, como uma peça rara de cinema, difícil de ser comparada.

(Eduardo Sandrini, crítico do CinemAqui e autor da coluna “Cinema com Cifrões”)

Aftermath
Porque eu adoro o jornal Noticias Populares ouvindo Carcass… peraí, é pra ser o preferido? Pensei que fosse dica de filmes pro halloween… se for o preferido eu serei HIPSTER (quem nem o Rodrigo) e voto no… Exorcista.

(Fabiano Geraldo)

Iluminado; Madrugado dos Mortos (1974); Carrie, A Estranha; It; REC; Tubarão e O Exorcista
Adoro filmes de terror que procuram criar um ambiente tenso, como o já citado Iluminado, conheço poucos filmes que exploram esse aspecto. Filmes que não criam essas atmosferas de medo e só apelam para o lado visual não me chamam a atenção

(Matheus Gobato Nunes, editor do blog Confrade Washington)

Sexta-feira 13
O que me marcou de verdade foi o boom do slasher a partir de 1974 com Massacre da Serra Elétrica e os meus preferidos Halloween e Sexta-feira 13. Quem imaginaria que aquele som criador por Harry Manfredini (KI KI KI MÁ MA MÁ abreviação de Killer Momm) , fosse de uma senhora de quase 50 anos doida varrida, punindo grupo de monitores de um acampamento pelos seus castigos. Foi pavoroso na época. Posteriormente seu filho viera a ser um dos símbolos, ícones do terror moderno, e da cultura pop…

(Alexandre Rodrigues Pamplona, Coordenador do Grupo Animelan)

O Exorcista
Um dos maiores e mais influentes filmes de terror, quiçá o maior. Dá medo de verdade e retrata a impotência da igreja católica ante algo verdadeiramente diabólico. Repleto de cenas antológicas e provocativas, é um dos marcos da Nova Hollywood nos anos 70.

(André Azenha, Crítico de cinema e editor do site Cinezen)

O Iluminado

O Iluminado
Nunca fui grande fã de filmes de terror. Sempre achei meio chato, mas filmes de “terror psicológico” são fascinantes e O Iluminado é excelente neste quesito. Apesar de ser um filme antigo, eu ainda o considero um dos mais assustadores que existem.

(Rodrigo Dantas Monteiro, jornalista editor do blog Moda Jovem Masculina)

Louca Obsessão
Fugindo um pouco do “lugar comum” (do pesadelo, do inexplicável e do fantasioso), “Misery” é filme que poderia realmente acontecer. A atuação de Kathy Bates é magistral; a utilização da câmera quase sempre próxima, dentro de uma casa, somados a cadência do roteiro, lhe traz sensações claustrofóbicas e insolúveis. um terror psicológico que dói a alma. Depois de vê-lo, você nunca mais olhará uma tímida mulher, solteira, de meia idade, com desdém.

(Alexsander Marques)

O Massacre da Serra Elétrica
Economizando na quantidade de sangue e vísceras, Tobe Hooper investe na completa insanidade de uma família texana e, assim, cria um clássico do terror (e um vilão icônico) em que a tensão e o medo são constantes – tanto nas vítimas quanto no espectador. Em O Massacre da Serra Elétrica, o monstro pode surgir a qualquer momento e fazer absolutamente qualquer coisa.

(Mariana González, crítica do CinemAqui e autora da coluna “Cinema sem y”)

Alien – O Oitavo Passageiro
Em um gênero em que tão pouca coisa consegue ser realmente nova, Ridley Scott em Alien consegue, ao invés disso, levar o slasher para um lugar onde ninguém irá ouvir os gritos. E tudo isso com a leveza da mão de um dos maiores diretores do cinema. Me estendi um pouco mais no especial sobre Alien na época da estreia de Prometheus.

(Vinicius Carlos Vieira, crítico e editor do CinemAqui)

Outros artigos interessantes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.