por Marina Cardozo, direto da Berlinale
27 de fevereiro de 2018

O cinema húngaro passa por um momento expressivo no cenário mundial. Após a vitória no Oscar de melhor filme estrangeiro de 2016, com O Filho de Saul, esse ano o país volta aos selecionados com Corpo e alma, de Ildikó Enyedi, estrelando Réka Tenki.

“Todos gostam desse filme”, diz a atriz. E essa afirmação não é leviana: Corpo e alma foi o ganhador do Urso de Ouro no Festival de Cinema de Berlim do ano passado e tem aprovação de 91% no site de críticas Rotten Tomatoes. “Nós estamos tão orgulhosos”.

Réka tem ainda mais motivos para se orgulhar. Selecionada como uma das atrizes europeias mais expressivas do ano, pelo etp European Shooting Stars, ela tem uma carreira de mais de dez anos no teatro, cinema e televisão – e Réka está apenas começando. Confira a entrevista que o CinemAqui fez com a atriz no evento de apresentação do etp European Shooting Stars:

Cinemaqui: Você está no filme Corpo e Alma, que está indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro. Como foi para você receber essa notícia?
Réka Tenki: Nós estamos tão orgulhosos desse filme. Ele foi feito por uma equipe muito boa. Ildikó Enyedi (a diretora) é tão profissional, ela sempre sabe exatamente o que quer. Ela me ajudou muito, não apenas com a minha personagem, mas a desenvolver a minha performance de uma maneira geral. No filme, eu sou essa psicóloga um tanto engraçada que não está nada feliz em ter que lidar com as pessoas estúpidas que trabalham no matadouro. Foi uma experiência ótima. Quando nós ouvimos sobre a indicação ao Oscar, foi maravilhoso, porque a Hungria é esse país tão pequeno e é a segunda vez nos últimos três anos que nós temos um filme no Oscar. Nós estamos tão orgulhosos, cada pessoa do meu país se sente orgulhosa desse filme.

Cinemaqui: Quais são as suas expectativas para o Oscar? Você vai estar presente na cerimônia de premiação?
Réka Tenki: Na verdade, eu não sei o que esperar. Já estamos muito felizes com a indicação. Ainda não sei se vou estar na premiação. Eu gostaria muito de ir, mas são apenas cinco lugares, é muito limitado, então agora eu estou só esperando se vão me chamar.

Cinemaqui: Qual a importância de premiações dessa magnitude para a sua carreira?
Réka Tenki: É importante, claro. Em todas as situações, eu me sinto grata pelo que elas me oferecem. No momento, eu estou me concentrando muito na minha carreira, estou sonhando com o Oscar e espero conseguir fazer muito mais filmes. Eu estou muito orgulhosa da minha carreira e sinto que estou crescendo o tempo todo. Cada premiação é um passo adiante para esse crescimento. Mas para mim é importante não perder de vista o que me faz mais feliz, a minha família. Eu gostaria muito de continuar evoluindo na minha carreira e ainda assim continuar estando presente na minha família, isso é o que mais me deixaria realizada.

Cinemaqui: Além do cinema e do teatro, você também trabalhou em vários filmes e séries para televisão. Qual a sua preferência?
Réka Tenki: Sempre que tenho uma gravação, eu fico muito animada. Estar num set é como estar em outro mundo. E você tem possibilidades maiores estando no cinema, mais pessoas vão ver você. No teatro, a maioria das pessoas não vai ir a Budapeste para assistir a uma peça, especialmente porque a maioria das pessoas nem sabe onde fica Budapeste (risos). Mas os filmes viajam até você, as possibilidades são maiores.

\"\"

Cinemaqui: E como é atuar em cinema, televisão ou teatro para você?
Réka Tenki: Eu tive que aprender a mudar, pois a maneira que você faz televisão é diferente da maneira que você faz cinema, que é diferente da maneira que você faz teatro. Mas se você tem um bom diretor, é o que importa. Um bom diretor ajuda você a entender as nuances de cada performance. E os seus colegas de elenco também fazem muita diferença.

Cinemaqui: O que o futuro reserva para você? Quais são seus projetos futuros?
Réka Tenki: Eu tenho falado muito com diretores de elenco no momento, então tenho algumas possibilidades. Mas ainda não sei que filmes estarei fazendo nos próximos meses. Agora, eu estou ensaiando uma peça, chamada \”The Swan\”, em Budapeste, em que sou a protagonista. Tenho, também, outra peça, um monólogo chamado Egyasszoni (\”One woman\”). A peça é baseada numa história real, sobre uma mulher tentando achar meios de viver após uma grande tragédia em sua vida. Mas no cinema, ainda não sei qual será meu próximo projeto.

O efp European Shooting Stars é a primeira iniciativa internacional a focar nos talentos mais
promissores da atuação, e já revelou astros como Daniel Craig, Rachel Weisz, Alicia Vikander, Maisie Williams e Domhnal Gleeson.

Acompanhe nossa cobertura da Berlinale

Leave a Reply

Your email address will not be published.