Duplicidade

Duplicidade Filme

Apesar de ter dirigido o ótimo Michael Clayton, além de participado do roteiro dos três Bournes e ainda do mais que clássico, Advogado do Diabo, desta vez, Tony Gilroy não consegue passar nem perto dessa sua “filmografia selecionada” em seu Duplicidade.

Embora dotado de um apelo visual bacana, que deixam sempre a composição das cenas chamorsas, movimentadas e dão vida ao filme, tudo dá errado ao se dar muita importância para a grande reviravolta final, e com isso telegrafando toda surpresa bem antes dela acontecer. Principalmente por brincar com toda falta de linearidade com que o roteiro se apoia, dependendo muito do passado (flashbacks) para criar as surpresas no presente.

Mesmo assim, vai conquistar o público por apresentar um time de primeira linha no elenco, com Julia Roberts e Clive Owen fazendo um bom trabalho, mas deixando o show para Paul Giamatti e Tom Wilkinson e ainda por, no fim das contas, ter uma trama bem costuradinha e arrumada o suficiente para agradar mais que desagradar. Nada de muito complexo, apenas o suficiente para tentar fisgar o espectador diante desse misto de thriller de espionagem com comédia romântica.


Duplicity (EUA/ALE, 2009) direção: Tony Gilroy com: Julia Roberts, Clive Owen, Tom Wilkinson, Paul Gimatti


Outros artigos interessantes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.