As comédias brasileiras mainstream que alcançam o grande circuito nos cinemas têm grandes problemas: são excessivamente televisivas, parecem uma série de esquetes reunidas em um longa-metragem, são penosamente entediantes, não divertem de verdade. O que curiosamente não é o caso de Duas de Mim.

Esteticamente falando, ele pode até estar mais próximo da telinha do que do cinema, mas o filme pelo menos consegue ser coeso e arrancar risadas do público. Mesmo não sendo uma grande obra, ou mesmo particularmente marcante, Duas de Mim consegue envolver pela maneira simpática com que lida com a realidade da mulher e da classe baixa na sociedade brasileira.

Suryellen (Thalita Carauta) sustenta a si mesma e à família — filho, irmã mais nova e mãe — com dois empregos. Na cozinha de um conceituado restaurante, os dons culinários da protagonista são desperdiçados. Quando a chef do restaurante, Valentina (Alessandra Maestrini), é selecionada para um programa de competição culinária — que é assumidamente uma cópia do MasterChef —, Suryellen torna-se ainda mais frustrada pelas batalhas, obstáculos e estresses do dia a dia. Sonhando ter tempo para si mesma e seus sonhos, ela dá de cara com uma misteriosa confeiteira (Stella Miranda), que lhe oferece o “bolo dos desejos”. É assim que Suryellen ganha uma segunda versão de si. O plano inicial é que a cópia dê conta das obrigações, enquanto Suryellen participa do programa. Entretanto, a outra logo começa a demonstrar ter interesses próprios.

Duas de Mim é dirigido por Cininha de Paula e escrito por Carolina Castro e L.G. Bayão. Ser comandado por uma mulher e co-escrito por outra certamente beneficia o longa, que usa uma premissa fantástica para discutir a realidade de muitas mulheres, que tem que dar conta de tudo sozinhas e, por isso, deixam seus objetivos e desejos de lado. Antes de ter seu pedido atendido pela confeiteira, a ideia de participar do programa era apenas uma fantasia para Suryellen, já que deixar o emprego e as obrigações do lar um pouco de lado para dedicar-se à competição eram atitudes fora de cojitação. Até mesmo o assédio casual sofrido cotidianamente por qualquer pessoa do gênero feminino está presente aqui. A vida amorosa, é claro, também sofre no meio de tudo isso. A protagonista mal registrava as demonstrações de interesse por parte de Chicão, seu colega de trabalho — que, vivido por Latino, também divide-se entre o restaurante e sua verdadeira paixão, as empreitadas artísticas como cover do… Latino.

Duas de Mim Crítica

Enquanto isso, o elenco coadjuvante mostra-se homogeneamente eficiente. Na casa da protagonista, Gabriel Lima, Letícia Lima e Maria Gladys formam uma dinâmica divertida e verossímil, uma típica família carioca de classe baixa. Enquanto isso, no restaurante, Polly Marinho e Luma Costa, ao lado do já mencionado Latino, estabelecem bem o relacionamento de parceira e ocasional rivalidade do ambiente de trabalho. Fazendo uma pequena participação como o ex-marido de Suryellen, Márcio Garcia também é um ponto positivo do longa, já que Duas de Mim também acerta na maneira como retrata o fato de sua presença não é benéfica para a família.

No centro da trama, Thalita Carauca carrega o longa com carisma e segurança. Ela retrata bem as diferenças entre Suryellen e sua cópia — que, dona apenas de si mesma e livre das amarras da sociedade, não precisa se conformar com nada do que é esperado de sua original e, portanto, surge mais solta, desbocada e ousada. Há, claro, problemas que poderiam ter sido facilmente eliminados, como a presença bizarra e incômoda da anã negra que age de maneira animalesca e não tem relevância alguma no longa, existindo portanto apenas para ser o único elemento do filme baseado em um humor preconceituoso e barato.

Duas de Mim mostra a importância de não desistirmos de nossos sonhos, mas faz isso sem ignorar as inúmeras dificuldades do dia a dia que fazem com que isso seja difícil. Assim, o longa está acima de muitas comédias nacionais que chegam aos nossos cinemas. A produção tem seu maior trunfo em seu retrato sincero, divertido e empático de uma realidade semelhante a de tantas (e tantos) nós, já que sua protagonista é uma mulher que dá tudo de si para cuidar da família e do lar, tudo isso com muito trabalho e pouco dinheiro.


“Duas de Mim” (Brasil, 2017), escrito por Carolina Castro e L.G. Bayão, dirigido por Cininha de Paula, com Thalita Carauta, Letícia Lima, Maria Gladys, Gabriel Lima, Latino, Alessandra Maestrini, Polly Marino, Márcio Garcia e Luma Costa.


Trailer – Duas de Mim

Outros artigos interessantes:

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.