Eu Sou o Número Quatro

Vinicius Carlos Vieira 20/04/2011 44

por Vinicius Carlos Vieira em 2o de Abril de 2011

Seria muito difícil, surpreendente até, ao término de Eu Sou o Número Quatro escutar aquele burburinho que procede a empolgação de um belo filme, em uma platéia sedenta por compartilhar sua experiência, simplesmente, por que o novo filme de D.J. Caruso (de Controle Absoluto parece não terminar, ao mesmo tempo em que termina. Meio complicado, mas.

Adaptação do primeiro livro de uma série de Best Sellers escrito por Pittacus Lore (em sua descrição, ele próprio um ancião alien que chegou à Terra. Na verdade, o pseudônimo de dois escritores, mas fiquemos com a primeira explicação que é muito mais bacana), que nesse início apresenta, justamente, esse Número Quatro, um alienígena do planeta Lorien, que foi mandado para cá, ainda criança, para desenvolver seus poderes e, um dia, voltar para lá e derrotar os Mogadorianos.

Na verdade, ele é o quatro, por que foram nove os enviados, todos com respectivos tutores/guerreiros que protegeriam eles de qualquer perigo. Tudo só começa a dar errado quando os tais Mogadorianos resolvem exterminar esses nove jovens, e para isso precisam fazer tudo em ordem. O filme tem início com eles dando conta do Número Três, com isso, colocando o herói do filme como próximo da fila.

O problema é que, na esperança de um sucesso de bilheterias (o que não aconteceu) ou até com o receio de sair muito das origens literárias, Eu Sou o Número Quatro é apenas esses dois parágrafos acima: um pontapé inicial para uma aventura muito maior, resultando em algo capenga e sem objetivo, que pega todos atalhos narrativos que poderia percorrer e não surpreende em momento algum.

Primeiro o espectador é apresentado a esse cara boa pinta (Alex Petyffer, aquele mesmo de Alex Rider Contra o Tempo) que fica dando piruetas com seu Jet-ski, depois a sua figura paterna (vulgo o tal tutor, Tymothy Olyphant, de A Epidemia e A Trilha), que mais parece dono de loja de aluguel de equipamento de mergulho (depois ele corta o cabelo e fica só com cara hippie mesmo) e os dois acabam tendo que fugir para uma cidadezinha do interior (onde o tutor tem assuntos a resolver) para se esconderem.

É nesse ponto que Eu Sou o Número Quatro ganha seu lado teen, com dinâmica de corredor de high school, valentões, uma mocinha para se apaixonar e um amigo nerd para proteger. Tudo isso enquanto ele começa a descobrir seus poderes (não hormônios) e é obrigado a mantê-los escondidos (os poderes, não os hormônios). Pior ainda, na falta de um conflito, já que sua estrutura consiste em apenas mostrar essa nova vida dele, enquanto os Mogadorianos rastreiam seu caminho (há ainda uma moça misteriosa que também o persegue, mas está alguns passos a frente dos bandidos) o filme é refém apenas dessa trama sem ritmo. Resumindo: uma linha narrativa cansativa e sem novidades, que irrita, telegrafa as reviravoltas e parece só preocupada com uma grande sequência de ação no final.

Eu Sou o Número Quatro é ainda pretensioso o bastante de acreditar que não precisa de muito mais que isso para fazer seu espectador esperar a tal sequência final (durante o resto do tempo, apela para uma briga com um quarteto de valentões e uma explosão em câmera lenta e só). Quem vai esperando um filme de ação fica entediado e quem vai atrás desse amor adolescente, é obrigado a engolir um romantismo raso e sem graça, que esbarra em maquinas de fotografar analógicas e a descoberta que “nós Lorianos, não somos como os humanos, nosso amor é eterno e único”, palavras do tutor depois de um arroubo adolescente “você não é meu pai!” do protagonista.

Eu Sou o Número Quatro acaba então sendo uma pseudo ficção científica teen, jovenzinha demais e sem saber direito aonde chegar, só conseguindo então ser um show de pontas soltas que não dão a mínima vontade de serem atadas.

confira aqui o trailer do filme Eu Sou o Número Quatro


I Am Number Four (EUA, 2011), escrito por Alfred Gough, Mile Millar e Marti Noxon, a partir do livro escrito por Pittacus Lore, dirigido por D.J. Caruso, com Alex Pettyfer, Timothy Olyphant, Teresa Palmer, Dianne Agron, Callan McAuliffe e Kevin Durand.


NewsAqui!

Cadastre-se agora e receba semanalmente as últimas notícias e críticas do cinema! Tudo gratuitamente!
* obrigatórios

Deixe seu comentário!

44 Comments »

  1. Marcello 02/07/2012 at 17:22 -

    Acabei de assitir o filme, confesso que em vários trechos tive avançar, diálogos chatos e demorados e sem sentido, sempre com uma sensação de que algo vai acontecer mas nada acontece, esperava mais, muito mais.

  2. Welton 01/07/2012 at 18:05 -

    bom, vamos la cara, o filme nao é tao ruim assim, acho que vc ta muito exigente, kkkta querendo muito, tem visto o que sai por ae? com certeza ne? a busca por altos efeitos torna certos filmes ridiculos, e sim eu achei um pouco fraco.. mais nao ruim, quer filme mais parado que a saga crepusculo? ou mais corrido e atropelado do que os harry potters? ou o senhor dos aneis que nem fala o nome do arqueiro direito (legolas), nenhum filme é perfeito..enfim, vai ter continuaçao este filme:? pois de verdade queria ver..haha

  3. Eduardo Gonçalves 17/02/2012 at 3:57 -

    Caro Vinicius, primeiramente queria parabeniza-lo por você conseguir manter a sanidade mesmo no meio de tantos comentários insípidos. Comecei a ler a alguns minutos e parei na metade pois tive receio de por osmose meu QI ser reduzido ao de uma lagartixa.
    Eu vou reproduzir uma frase de um velho filosofo tao conhecido quanto Platão “adultos são divididos por exemplo meu pai gostou do filme,ou seja e um adulto que nao liga para a idade do filme para ele tanto faz se o filme e teen ou nao ele so que sabe se o filme o faz esqueçer um pouco de pagar suas contas,ja a adultos como minha mae que nao gosta de muitos filmes,ela so gosta a novelas.” , para os que não reconheceram essa magnífica passagem e não possuem o livro “O Banquete”, basta ler o sétimo comentários deste filme.

    Piadas a parte vamos ao que interessa, sobre o filme. O filme nada mais é do que uma tentativa medíocre e enfadonha, para dizer o mínimo, de recriar o sucesso que foi o livro.
    Para quem não leu eu não só recomendo como deu uma excelente dica, apesar de extremamente óbvia na minha opinião, sempre que souber de um filme em cartaz que é uma adaptação de um livro, LEIA o livro antes de ver o filme.
    Foi-se o tempo em que se conseguia reproduzir na integra a beleza das obras literárias, a última que teve uma adaptação razoável foi a série Senhor dos Anéis. Nos últimos anos sempre que um livro, que eu gostei, faz um grande sucesso eu rezo, apesar de ser ateu graças a deus, para que o mesmo não vá para o matadouro que a industria do cinema se tornou.

    Infelizmente estava já muito cansado na hora em que comecei a ler os comentários e não pude ler todos, mas prometo concluir esse calvário amanha e completar meu comentário.

    Simplesmente me apaixonei pelos novos imortais da nossa academia de letras como o(a) autor(a) do trecho que eu citei acima e também o nosso tão amado Cebolinha, um carismático e arteiro personagem do nosso querido Maurício de Sousa.

    Sinceramente tenho vergonha dessa minha geração.

    —continua—

  4. Vinicius Carlos Vieira 06/01/2012 at 12:11 -

    pode chamar do jeito que você preferir Fabiano, site ou blog, e pode voltar sempre já que percebo que sua opinião vai me ajudar a não ser afogado por essa enxurrada de comentários contra meus textos (risos)

  5. fabiano 06/01/2012 at 11:06 -

    caro vinicius,
    eu estava procurando criticas de filmes e achei seu site, blog sei la, e me deparei com uma enxurrada de comentarios sobre sua analise sobre esse filminho descartavel chamado, eu sou o numero quatro. nao entendo como pode existir pessoas que viram o filme e ainda tem a coragem de tentar defender. vou falar uma coisa que me da ate arrepio mais vamos la: crepus
    culo e melhor que esse filme(peguei pesado). E outra coisa Avatar é um filme mediano mascardo por efeitos especiais.

  6. XandeR 25/12/2011 at 15:47 -

    Cai aqui procurando informações de uma seqüencia do filme pois acabei de assistir ele hoje (25/12/11), no geral gostei do filme, vale uma coca cola e um balde de pipoca do lado até suar a bunda no sofá quente, tem alguns filmes que foram muito elogiados que nem A Origem e Cisne Negro e eu detestei.
    Acho melhor um Filme BOM pela critica que me diverte do que um ÓTIMO que é chato, um critico vai com papel e caneta querendo ver os defeitos e um espectador vai com a namorada pipoca e refri querendo se divertir, os objetivos são diferentes :D

    Rachei de rir do Aparecido “Junor” nem o próprio nome o cebolinha consegue escrever certo, tua critica me divertiu devido aos comentários (ri muito) que foram bem calorosos e as tuas respostas ácidas rsrs.

    Abraços.

  7. Vinicius Carlos Vieira 10/12/2011 at 12:47 -

    valeu gabriel, Você como leitor também não dos melhores, mas a vida segue…

  8. Gabriel 10/12/2011 at 12:34 -

    O livro é otimo, e não da para colocar tantos detalhes no filme, você como critico é uma porcaria, mas é sua opinião, boa sorte na sua proxima crítica.

  9. Ana 06/12/2011 at 12:35 -

    Oi idiotas que gostaram do filme, vocês deveriam ler o livro pra ver que porcaria o filme e em comparação, então não fiquem chingando o cáitico por ter dito a verdade.

  10. Meyy - Jhakson 27/11/2011 at 17:17 -

    bom tbm gostoi (do livro) geralmente costumo ler pr depois assistir! caso contrario eu teria que gostar muito (cm a saga crepusculo) para poder ler o livro… Gostei do filme e livro, confesso q sou um tanto sentimental quanto a meus gostos (kk) por isso fiquei chateada com o comentario…. mas ta velendo afinal foi sua opnião, se eu quisesse demostrar a minha faria minha propria resenha! (rsrs). Por isso continuo dizendo minha frase predileta “Posso não concordar com nenhuma de suas palavras, mas defenderei até a morte o direito de voc dizê-las” abraço!

  11. Eduardo 11/11/2011 at 2:58 -

    Tu é uma ou um merda de comentarista, invejoso do caraio, larga dai xinelo de merda… filho da puta.

  12. tatielle 09/10/2011 at 20:26 -

    aqual eo tipo de bully que o menino sofre na escola no filme amigo de jon me ajudem rs

  13. Iran 20/09/2011 at 1:32 -

    Gostei muito do filme, principalmente porque não e uma cópia sega do livro(que eu também li e adorei!)a unica coisa q eu não fui flexível, foi q a numero 6 e a prova de fogo, contanto q no livro o numero 4 é que é… :x, tirando isso, o filme é perfeito, principalmente nos efeitos especiais !

  14. Breno Crucioli 19/09/2011 at 22:41 -

    OK, Vinicius, muito Obrigado. Até o próximo comentário… ;]

  15. Vinicius Carlos Vieira 19/09/2011 at 16:52 -

    Então Breno, muito obrigado pelo elogios e lembro mais uma vez que o melhor pagamento do mundo é saber que alguém mudou o modo de ver um filme sequer por algo que seu… mas voltando ao assunto, a sequencia não tem nada agendado, não aparece nos próximos projetos do protagonista e nem se fala em roteiro nenhum, e segundo livro foi lançado esse ano nos Estados Unidos em agosto, The Power of Six, então é cedo para apontar um sucesso dele com o do primeiro….

  16. Breno Crucioli 19/09/2011 at 2:03 -

    Caro Vinicius, acabei de encontrar seu site, li os comentários acima, e suas respostas para eles, admito q achei interessante, e resolvi postar um comentário tb, rs. Anyway, acabei de assistir esse filme (um pouco atrasado, é claro), e de um modo geral, gostei sim, infelizmente ele peca em alguns momentos (percebi isso depois que li suas críticas…rs).
    Bom, de fato não sou um profundo conhecedor de filmes, muito menos conseguiria escrever alguma crítica sobre algum, apenas sei se gosto ou se não gosto (meio mediocre meu pensamento, mas é assim mesmo q acontece, rs).
    Gostaría de saber de vc se, caso haja uma sequência (se não acontecer é mta sacanagem com qm gostou do filme, pois, não há um final, e sim um engate para um próximo), vai meio q demorar, certo? Pois, devido aos retornos financeiros e blá blá, não foi mto rentável. Há a possibilidade de não acontecer essa sequência?
    Provavelmente hverá um proximo livro, mas segundo Noxon, “ta tudo parado”rs. E sinceramente, não gosto mto de livros, rs.
    O filme tem uma história interessante, de fato é mto legal, se houver um interesse maior na divulgação de um proximo filme, se houver uma propaganda mto esperta, e um bom investimento, creio q tem tudo para dar certo, não acha?!?

    Bom, é isso, mto obrigado pela atenção.

    Breno Crucioli

  17. Fábio 09/09/2011 at 12:02 -

    odeio meus erros de escrita ….mas esqueci de falar sobre o pai de Sam que no filme parece ter feito algo que no livro não é contado….embora no livro ele não tenha um padrasto. E no livro Mark tem seus momentos de glória ajudando na batalha épica tratada no livro e não o Sam….

    É isso.
    Abraço.

  18. Fábio 09/09/2011 at 11:57 -

    Eu li a crítica, embora eu nunca goste de crítica alguma , li o livro e sim, o filme me decepcionou no quesito da história em si. Ele não mostra o quão grave foi o massacre do planeta do “herói” do filme. Mostra pouco do romance e passa uma ideia de pressa para chegar ao final(tenho essa impressão pelo fato de que é como se eles passassem somente 2 dias naquele lugar e tudo acontecesse). Trata a Arca(aquela caixinha) como nada de importante e ignora a forma digna como o Guardião dele morre(após ajuda-lo muito em batalha).

    O filme foi bom na ação sim. Não nego, até mesmo meu pai gostou, mas eu li o livro 2 vezes pois o livro é muito melhor e completo(nem um breve flash-back acontece ‘-’), simplificando o filme não sustenta a história.
    Mesmo assim foi bom eu ter ido ver o filme antes de ler, me ajudou a imaginar melhor o senário e os personagens.

    E mais uma coisa. A trilha sonora foi bem legal =D.

    Abraço.

  19. Carlos 29/08/2011 at 1:53 -

    Gostei do filme, mas n da critica. Não pq ela vai ao contrario do meu gosto perante o filme, mas acho q esta poderia ter sido mais profissional, mas tudo bem… cada um tem seu gosto.

    O filme é teen, como muitos filmes dos anos 80 e 90. Não achei um crepúsculo da vida, pois n era meloso ou tinha personagens com tendencias afeminadas ou exageros e corpos desnudos. Apenas o Normal. O que mais gostei foram as rápidas sequencias de ação dos personagens demonstrando suas flexibilidades.
    Comparado com Percy Jackson (ou seja la como se escreve) este é MUITO melhor em termos de adaptação.

  20. Escarlate 08/08/2011 at 22:08 -

    Fazia tempo q não entrava aqui…
    Não sei pq… Sempre faz o meu dia (ou hoje, no caso, noite) ficar mais alegre! rs…
    E viva os trolls!!!

  21. Vinicius Carlos Vieira 15/07/2011 at 14:32 -

    Valeu Brunão, “odoro o cheiro de insulto pela manhã!”

  22. bruno 15/07/2011 at 12:32 -

    manin so uma coisa a declarar
    cada um tem um gosto !
    agora nao acho q vc seja capaz de criticar so pq ta com pitizinho de nao gosta do filme
    nao gostou tudo bem direito seu agora nao fale por ngm c vc observar os critico de verdade mesmo vai perceber q vc como um critico é apenas um conjunto de palavras idiotas de uma pessoa bobinha q nao gosto de um filme deu birra e bateu o pezinho
    VC PRA MIM É UM GRANDE ANIMALZINHO =)

  23. Vinicius Carlos Vieira 14/07/2011 at 17:13 -

    vou dar uma lida nos três e ver se posso dar meu braço a torcer… (minutos depois), tudo bem dou o braço, mas com ressalvas, não vou comentar o trabalhos dos tres, mas se der uma lida mais profunda neles nenhum fala que gostou do filme e os textos estão cheios de adjetivos depreciativos.. mas tudo bem, parabéns por ter achado o esqueleto de ET…

  24. Escarlate 14/07/2011 at 14:49 -

    Desafio é comigo mesmo… Nessa internet tem de tudo meu caro amigo crítico…
    Eis seu chupacabra… E não apenas 1, mas 3! Isso pq não quis mais perder tempo procurando isso, isto é, além dos 5 minutinhos q já perdi, rs…

    http://www.omelete.com.br/cinema/eu-sou-o-numero-quatro-critica/
    http://ibahia.com/a/blogs/cinema/2011/04/18/eu-sou-o-numero-4/
    http://ficaacritica.wordpress.com/2011/04/17/eu-sou-o-numero-4-critica-sinopse-e-trailer/

  25. Escarlate 13/07/2011 at 22:06 -

    Querido crítico carente… Não coloquei entre aspas, mas estava apenas citando comentários anteriores qdo disse “site q não presta”…
    Desculpe se o ofendi. Acho q o site presta sim, especialmente pra ler os comentários alheios dos trolls, hahahaha, faz o meu dia ficar mto mais alegre!

  26. Vinicius Carlos Vieira 13/07/2011 at 18:07 -

    muito obrigado por me defender… mas da proxima vez tenta não dizer a expressões “site q não presta mesmo”…. e se vocês encontrarem algum crítico de cinema que gostou desse filme, também me falem, deve ser algo como achar um esqueleto de ET, ou o chupacabra…

  27. Escarlate 13/07/2011 at 17:14 -

    Entrei aqui pra dizer q achei o filme péssimo. Já não estava com uma graaaande expectativa, mas me decepcionou muuuuuito!
    Mas só os comentários aqui já valeram a pena eu ter visto o filme e entrado aqui pra ler…
    Rachei com o Cebolinha/Yoda lá em cima… E pro povo q não pontua qdo escreve, ok, é apenas um comentário num site q não presta mesmo, mas sem pontuação fica mto difícil mesmo compreender a crítica e/ou elogio…
    Mas não consigo compreender 2 coisas:
    1- Pq diabos as pessoas se dão ao trabalho de vir aqui, ler a crítica e perder tempo fazendo esse tipo de comentários se não gostam nem das críticas, nem do site, e mto menos do crítico que não entende nada de retorno financeiro?
    2- Vcs entendem oq um crítico de cinema faz? Ele escreve um texto dando a sua opinião/análise sobre o filme. Apenas isso, a opinião DELE. Com certeza encontrarão algum crítico de cinema que gostou do filme… É só procurar!

  28. Vinicius Carlos Vieira 27/06/2011 at 14:54 -

    Gabriel, não entendi o que você quis dizer com isso, mas mesmo assim é sempre bom ver mais um leitor satisfeito com meus comentários….. espero que você volte sempre e comente toda vez que vir….

    Obs: pode não prestar mas pelo menos ele é bonitinho….

  29. Gabriel 27/06/2011 at 14:37 -

    Olha achei vinicius carlos oliveira um pessimo critico, quando as pessoas falam dele, e so sabe dizer, “nao intendi oque voce quer dizer” “os filmes nao da mais dinheiro”.Toma vergonha na cara e posta alguma coisa decente. E por favor nao vem mais me encher o saco falando que eu que nao entendi o que voce disse e bla bla bla.Tenha coragem o bastante para me responder civilizadamente

    Tenha um bom dia

    Obss. seu site nao presta

  30. Aldo 03/06/2011 at 3:04 -

    Só me veio um pensamento após 15 minutos de filme “bosta um crepúsculo de ficção científica, tó fudido”, o filme se agradar, só sera o público teen mesmo sem dúvida!A sequencia final foi razoável, apos cochilar duas vezes pelo menos as lutas finais me animaram um pouco!

    PS.
    Qual é a do cebolinha do primeiro comentário? Será dislexia?

  31. Vinicius Carlos Vieira 22/05/2011 at 12:30 -

    valeu mesmo Paulo, eu faço um esforço sim para tentar comentar a maioria dos comentários (sem contar que eu leio todos, aprovo todos e só edito aqueles que tem Spoilers, que nesse caso eu coloco um aviso)… mas então, faço isso, por que eu acho que esse espaço é uma ótima via para saber o que os leitores estão pensando, e, quem sabe quando construtivos, tentar melhorar. Em nenhum segundo sequer eu deixo de lembrar que o que eu escrevo é só a MINHA OPINIÃO, por isso mesmo não fico preocupado em mostrá-la e respeitar os comentários sobre ela… minha função como crítico não é “passar a mão” na cabeça desse ou daquele filme, mas sim apontar tanto os acertos quanto os erros e tentar colocar e palavras o que eles causam para o resultado final do filme, tentar mostrar para os leitores que aquilo é bom ou ruim e porque, não para eles irem ou não ao cinema (isso quem decide são eles), mas para em uma próxima oportunidade ele conseguirem descobrir e entender eles próprios por que certo filme lhes incomoda, ou emociona etc etc….
    e Paulo, não Hesite em voltar sempre e deixar sua opinião todas as vezes…e bons filmes

  32. Paulo 21/05/2011 at 21:38 -

    Achei teu site legal e também o fato de você responder todos os comentários, mas…
    Achei que pegou pesado na crítica (o que faz sentido, pois as críticas devem trazer mais repercursão do que os elogios… rs). E se de fato achaste isso mesmo do filme devia ter pelo menos elogiado as coisas boas do mesmo, como sua fotografia, atores, trilha sonora, edição…
    Tua crítica chegou a ser, em alguns momentos, forçada e desnecessária, como em: “os poderes, não os hormônios” (não teve graça!) e “mais parece dono de loja de aluguel de equipamento de mergulho” (de novo sem graça), acho que o filme tem potencial (apesar de infelizmente parecer que um segundo filme, no mínimo, vai demorar).
    Concordei em poucas coisas contigo, mas quando nós vamos ao cinema, principalmente para ver um filme meio que de ficção, nós não vamos para ver um filme que corresponda à realidade, ou que seja “lógico”, nós vamos para nos divertir, distrair, esquecer os problemas…
    Um breve comentário: O guardião tinha dito para eles mudarem de cidade, o Nº 3 disse que não ia, nesse momento se desentenderam e o Nº 3 disse que a amava e blábláblá… Entendo que quando foi dito que o amor deles era eterno e único, não foi no sentido de querer dizer que eram diferentes dos humanos e sim para enfatizar que se ele tinha encontrado não era p deixar escapar…
    Gosto MUITO de filmes, gosto de conversar sobre os filmes que assisto e gosto de ler críticas dos filmes que vou assistir no cinema, cheguei no teu site procurando notícias sobre um segundo filme e vou ler tuas críticas de filmes que pretendo ver, como “os agentes do destino”, “esposa de mentirinha” e “enterrado vivo” (sim, estou um pouco atrasado em relação à filmes… rs)
    Lembre-se: a tua opnião não é A VERDADE, é apenas a TUA OPNIÃO… rs, por isso quando escrever suas críticas não esqueça que pessoas que gostaram do filme irão lê-las e tente expressar a sua opnião sem ofedender, não intencionalmente, à terceiros (como de fato ocorreu, o que gerou alguns comentários calorosos e de certa forma violentos… rs)

    P.S.: Faço um pedido ao IOHARA, aprenda primeiro a ESCREVER CORRETAMENTE antes de comentar em qualquer site… não aguento ler teus erros de novo! (nomalmente não falo isso para as pessoas, até porque é falta de educação, mas o “nao perdo nenhum episodio” passou do limite! rsrs

  33. Marcia Andrade 16/05/2011 at 14:47 -

    O longa é uma mistura de ficção científica (filme de extraterrestre é sempre ficção científica), ação (é…), suspense (não vi) e romance (muuuuito pouco)… (Leia o meu comentário, na íntegra, no blog pedacosdeu )

  34. thony 10/05/2011 at 12:52 -

    cara achei esse filme muito bom eu estava louco procurando outro filme pq harry potter vai acabar esse ano e eu gostaria muito q esse filme continuasse pq ele e muito bom….

  35. iohara 09/05/2011 at 16:45 -

    Bom finalmemte concordamos com alguma coisa,glee e a minha serie preferida,nunca assistir alguma coisa desse genero,nao perdo nenhum episodio,embora tenha atores de 28 anos fazendo papel de 17 eu gosto,e é isso que tem de engraçado coisas meio se noçao,riu ate de pensar nas loucuras de glee,você sabia que lea michele[rachel]foi dipensada da disney porque era muito feinha????????????

  36. Vinicius Carlos Vieira 09/05/2011 at 10:51 -

    uma série competente, que, dentro de um gênero (o musical) conseguiu fazer algo novo (e muito mais interessante do que a ideia do “High School Musical”), com um grupo de boas atuações e uma pdorução cuidadosa… por gosto pessoal não continuei acompanhando, mas vi cerca de meia dúzia de episódios da primeira temporada para tentar descobrir de onde veio tamanho hype, e entendi…

  37. iohara 08/05/2011 at 18:54 -

    so uma perguntinha o que voce acha de glee?

  38. iohara 08/05/2011 at 18:38 -

    amei vc ter respondido,significa que voce teve coragem suficiente a me respoder posso dizer que adultos são divididos por exemplo meu pai gostou do filme,ou seja e um adulto que nao liga para a idade do filme para ele tanto faz se o filme e teen ou nao ele so que sabe se o filme o faz esqueçer um pouco de pagar suas contas,ja a adultos como minha mae que nao gosta de muitos filmes,ela so gosta a novelas.EU GOSTEI DO FILME,entendeu?????????so acho que o filme mostrou o que devia mostra luta,romance e drama.voce queria o que?que tipo de filme?por favo me respondar
    sos:voce sabe quando tera a seguencia?

  39. Vinicius Carlos Vieira 07/05/2011 at 2:14 -

    valeu rafa…. gostei da frase em inglês, deixou o comentário bacana…. mas vamos aos fatos (não a você, mas a quem interessar) em relação ao retorno financeiro do filme, ele é única e exclusivamente das bilheterias (e, em alguns casos, das vendas de blu-ray e DVDs), no caso de adaptações literárias, a venda da série de livros não vai importar, por que ela já é consolidada (eu não estou chutando, isso são números fáceis de encontrar em milhões de lugares oficiais), o livro já é um sucesso, já fez seu sucesso e ele só interessa para a editora dele (e para seu autor), para a industria de cinema só importa o dinheiro que volta para os bolsos deles… por exemplo “O Guia do Mochileiro das galaxias”, que é um enorme sucesso de vendas, não foi tão bem em sua adaptação e, provavelmente, nunca deva ganhar uma continuação nas telas, mas enfim…. Não li o livro (“Eu Sou O Número Quatro”), não estou criticando a história do livro e muito menos colocando em prova suas qualidades, espero também que, quem gostou da história, vá mesmo a procura dos livros, assim como fico tremendamente feliz por saber que pessoas como o(a) Rafa leram meu texto e tiveram a paciencia de deixar aqui suas opiniões (já que os comentários são abertos, justamente para isso, para criar essa discussão saudável)….

    PS: não sou economista, nem contador, nem ingênuo, nem devo entender de retorno financeiro, mas fico tremendamente feliz de receber um comentário abalisado como esse, que tem opinião e não quer só criar barulho… parabéns rafa…

  40. Rafa 07/05/2011 at 1:19 -

    Gostei do filme tb.
    Nunca li um comentario de algum critico que valesse a pena…As vezes acabo procurando algo sobre filmes que me interesso e no meio dos resultados leio a critica por simples curiosidade…E antes que o nosso sabio e imensamente inteligente critico me condene ou me questione ironicamente sobre o porque do céu ser azul, dou um conselho para as pessoas que realmente gostaram da historia, leiam o livro que é muito bom para quem gosta de coisas misticas e romances teen. Espero que tenha continuidade, mesmo reconhecendo que o retorno foi provavelmente abaixo do esperado.
    dear friend, one more advice …you shouldn´t talk about something you don´t know. Falar sobre retorno financeiro vai além de bilheteria ou um mero chute sobre arrecadação em outras frentes de midia que envolvem o filme. Existem operações que são realizadas estratégicamente, então vamos esperar e ter pensamente positivo que este filme tenha continuidade e mesmo tendo uma bilheteria não muito expressiva, possamos ver as outras histórias de Pittacus no cinema daqui algum tempo.
    Enfim!

    P.S. : Glorioso critico, não perca o mesmo tempo que eu perdi escrevendo aqui para me responder, é bem provavel que nunca mais acesse o site, pura e simplesmente porque até na critica vc foi um tanto quanto “ingenuo” nos comentários…afinal além de critico, provavelmente você seja economista e contador para entender tanto de retorno financeiro e etc.

  41. Vinicius Carlos Vieira 06/05/2011 at 21:58 -

    caro (a) iohara… adoraria responder o seu comentário, mas não entendi direito qual era sua indagação… a propósito, não é só por eu ser rico que sou um bom crítico, na verdade sou ambos por razões distintas… se crianças são adolescentes e adolescentes são adultos, adultos são o que? e o que são crianças?

  42. iohara 06/05/2011 at 20:30 -

    você e crueu acorda eu gostei do fime foi demaissss sai do cineme feliz da vida amo os atores e espero que continue esse obra que eu tanto gostei aprenda a ser mais decente,afinal falar e facil dificio e fazer espero que você responda pois so porque e rico não significa ser um bom critico,quero ver a seguencia pois fui uma das primeiras a ver EU SOU O NUMERO 4 e não vai ser diferente,
    @Eu Sou o Número Quatro acaba então sendo uma pseudo ficção científica teen, jovenzinha demais e sem saber direito aonde chegar, só conseguindo então ser um show de pontas soltas que não dão a mínima vontade de serem atadas.@que idiotice e essa teen você não viu a classificação do filme hoje em dia seu espertinho sabe tudo crianças sao adolecentes,e adolecentes sao adultos acorda!!!!!!!!!!!!!!PAGUEI PRA VER O FILME IAI VAI FAZER O QUE?

  43. Vinicius Carlos Vieira 25/04/2011 at 10:26 -

    Caro Aparecido,

    Priemeiro: legal, o melhor é mesmo quando se pode sair do cinema feliz com o que viu (queria gostar de tudo que eu vejo)
    Segundo: não é bem assim, se nenhum filme ganhasse o que era esperado, o cinema não estaria lotado de sequencias (que são um retrato de que o dinheiro investido teve retorno, ou não teria mais dinheiro para investir). Não confunda sucesso bombástico com retorno, até por que, o Avatar que você citou, não se pagou pelas bilheterias, mas sim por outros meios como a venda da tecnologia que o J. Cameron inventou para fazer o filme…
    Terceiro: a frase certa seria algo “você é um crítico ruim”, do modo que você escreveu parece ser uma resposta (ou o Yoda ensinando algo para mim)
    Quatro: Não entendi o que você escreveu… se fosse o cebolinha eu teria entendido que eu “criei” algum filme, mas eu nã crio filme, só estou aqui para falar mal deles por que que sou um cineasta frustrado (como todo crítico falam que é, mesmo eu tendo feito jornalismo na faculdade, e não cinema)
    Quinto: sem dúvida, você troca o “R” pelo “L”… mas enfim, também não entendi muito bem, você quer dizer que eu estou rico por ser idiota? por ser crítico? que todo crítico é idiota? que todo crítico é rico? que todo rico é crítico? que todo idiota é crítico?

  44. Aparecido Junor 24/04/2011 at 18:12 -

    Primeiro : Gostei do filme
    Segundo nenhum filme hoje em dia da dinheiro como esperado despois de Avatar
    Terceiro critico ruim é vc.
    quarto: que filme vc ja cliou e deu sucesso
    quinto: se clitica desse dinheiro qualque idiota estaria rico.

Deixe um Comentário! »