Brian Singer será creditado como diretor em “Bohemian Rapsody”


Ao que tudo indica (na verdade, de acordo com o The Hoolywood Reporter), Brian Singer (de X-Men) será creditado como diretor na cinebiografia do Queen, Bohemian Rapsody.

E para quem não estava acompanhado os fatos, Singer tinha sido afastado do filme em dezembro passado “após sumir do set por alguns dias”, pelo menos era isso que a Fox tinha afirmado junto de um “conflito de interesses e questões pessoais” que levaram o estúdio a colocar Dexter Fletcher  (do simpático Voando Alto) na cadeira de diretor.

Agora, com a poeira baixando e o trailer tendo feito um baita sucesso, ambas as partes deram suas versões, já que, quase ninguém percebeu que a prévia não tinha o nome de nenhum diretor… pois é, não tinha.

O primeiro a falar foi Graham King, produtor do filme e, de acordo com ele: “Bryan tinha um assunto pessoal a resolver e queria se afastar do filme, sobrou para a gente ter que lidar com isso e conseguir terminar as filmagens”. King ainda apontou que Fletcher filmou durante 16 dias e que “não era um problema, nós precisávamos de alguém que tivesse uma certa liberdade criativa, mas que antes de qualquer coisa, mantivesse o trabalho de Singer”, ou como ele explica em inglês: “Work inside a box”.

King ainda apontou que Fletcher “fez um favor a eles”. O diretor comentou ao site Indiwire que “não tinha feito pelo crédito, só tinha orgulho de ter feito parte disso e ter ajudado a completar um grande filme”.

Entretanto, há quem diga ainda que os “problemas pessoais” de Singer, assim como seu comportamento no set, fossem relacionados com algumas acusações de assédio sexual que o diretor teve que lidar alguns meses atrás (curiosamente, que surgiram na mídia alguns dias depois dele ter deixado o projeto). De qualquer jeito, ainda é cedo para descobrir se seu nome nos créditos possa significar qualquer prejuízo para Bohemian Rapsody, até porque, as alegações contra Singer parecem ter (infelizmente) “esfriado”.

O filme tem estreia prevista para dois de novembro e tem Rami Malek, Gwilyn Lee, Ben Hardy e Joseph Mazzello nos papeis dos quatro integrantes da banda Queen. A trama passa pelo sucesso e os excessos que abalaram o grupo e é escrito pelo indicado ao Oscar, Anthony McCarten de A Teoria de Tudo.

Outros artigos interessantes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *