Bacurau, de Kleber Mendonça Filho, vence Prêmio do Júri no Festival de Cannes


Bacurau, dirigido pelos recifenses Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, levou mais um prêmio no Festival de Cannes. O filme dividiu com o francês “Les Misérables” o Prêmio do Júri, entregue neste sábado, 25 de maio.

O Prêmio do Júri é o terceiro mais importante do festival, ficando atrás apenas do Grand Prix e do principal, a Palma de Ouro. O Grand Prix foi para “Atlantique”, de Mati Diop, enquanto o grande vencedor do festival foi “Parasita”, de Bong Joo-ho.

Bacurau acompanha um pequeno povoado do sertão, onde os moradores lidam com a morte de Dona Carmelita, cidadã querida por todos, aos 94 anos. Alguns dias depois do ocorrido, a comunidade descobre que seu povoado não está mais nos mapas.

O Brasil já havia sido premiado de Cannes na edição deste ano. Na sexta-feira, 24 de maio, A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, do cineasta cearense Karim Aïnouz, foi escolhido como melhor filme na mostra Um Certo Olhar.

O grande vencedor da noite, da Palma de Ouro, foi o sul-coreano, “Parasite”, dirigido por Bong Joo-Ho, cineasta dos ótimos Memórias de um Assassino, Okja e Expresso do Amanhã. O filme mostra a vida de uma família de desempregados que vive em um subsolo sujo de uma casa.

O Festival de Cannes ainda premiou Antonio Banderas como Melhor Ator, por Dor e Glória, novo filme de Pedro Almodovar; Emily Beecham, Melhor Atriz por “Little Joe” e ainda os irmãos Jean e Luc Dardenne na Melhor Direção por seus trabalhos em “Le Jeune Ahmed”.

Com júri presidido este ano pelo cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu, a 72ª edição do Festival de Cannes começou no dia 14 de maio e encerrou-se nesse sábado, 25 de maio, com a cerimônia de premiação.

Outros artigos interessantes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *