A Lenda do Tesouro Perdido: O Livro dos Segredos

A Lenda do Tesouro Perdido Filme

Além de muito mais fraco do que o primeiro, continuação A Lenda do Tesouro Perdido: O Livro dos Segredos peca ainda em vários lugares, mesmo que, no fim das contas, caminhe de um jeito que vai agradar à maioria do público.

Com um começo apressado, principalmente na hora de apresentar a trama e fundamentar sua motivações, o que deixa ambos com pouca força dentro da história, coisa que, mais que rapidamente se transforma, e mascara esse equivoco inicial, no que todo mundo espera: uma série de quebra-cabeças que movem a trama para alguma descoberta sensacional, cheia de teorias conspiratórias e armadilhas a serem ultrapassadas.

Todo o elenco volta e ganha a companhia, sempre bem-vinda, de Helen Mirren e Ed Harris (embora ela acabe sendo extremamente mau usada, com uma personagem rasa demais), em uma trama sobre civilizações pré-colombianas, o assassinato de Lincoln e um suposto livro que guarda vários segredos dos Estados Unidos, lógico com toda devida forçação de barra que uma história desse tipo pede.

Por andar um pouco reto demais e lento demais, com poucas reviravoltas, e não primar por soluções muito criativas, pode não agradar à alguns, mas ainda assim vai acertar em cheio quem já  se divertiu com o primeiro.


National Treasure: Book os Secrets (EUA, 2007) escrito por The Wibberleys, dirigido por Jon Turteltaub, com  Nicolas Cage, Justin Bartha, Diane Kruger, Jon Voight, Helen Mirren, Ed Harris, Harvey Keitel.


Outros artigos interessantes:

4 Comments

  1. Pingback: » Fúria
  2. O segundo filme é bom, mas o primeiro é melhor, e eu vi que a HBO online tem dados históricos e melhor partilha das melhores vistas na trama

  3. o filme vai ser ótiiiimo, adorei mesmo que
    maraaaaavilha vai ser em alagoas al

  4. A Lenda do Tesouro Perdido de Jon Turteltaub pode ser considerado um Indiana Jones da atualidade, claro que sem os canibais e seitas pagãs.
    Estrelado por Nicolas Cage, que dá vida ao personagem de Benjamin Franklin Gates, é uma aventura cheia de ação, momentos engraçados – quase todos por conta de Justin Bartha que interpreta Riley Poole, amigo “nerd” de Benjamin. A atuação de Diane Kruger , que encarna Abigail Chase é o que gosto de chamar necessária, porém irrelevante, já que não acrescenta muito à trama a não ser um leve romance não assumido com Benjamin.
    A idéia central do filme, gira em torno de um tesouro escondido há muito tempo atrás pelos cavaleiros Templários – sim, os mesmos do Código Da Vinci. Mas essa não é a única semelhança para com a adaptação de Ron Howard, diretor de O Código. O fato de todas as ações dos personagens em busca do tal tesouro dependerem de pistas ora vagas, ora simplesmente complicadas demais para um ser humano ordinário, também lembra muito a adaptação desse livro que vendeu milhares de exemplares nos últimos tempos, ou seria o contrário?
    Enfim, A Lenda do Tesouro Perdido é um ótimo filme para se assistir em casa munido dos tradicionais engordativos, porém não se pode esperar muito dele já que se trata de uma ficção e nada além disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *